Rodrigo Goulart
1299 ARTIGOS
Jornalista da editoria de esporte, Rodrigo aborda os lances da rodada e o que acontece no esporte do Estado. Visão crítica e apurada de quem entende do assunto.

Chape 2019: mais de 30 que já tinham vínculo e, por enquanto, só 4 caras novas

O grupo da Chapecoense conta com quatro caras novas. É pouco. Pelo menos mais dois serão contratados. Pouco também. Dos 35 jogadores que iniciaram a pré-temporada, 31 já tinham vínculo com o Verdão. Muito! Demais!

Manter uma espinha dorsal é um ato correto, mas uma quantidade de atletas que pode ser medida em dezenas não. A torcida do Verdão sofreu uma barbaridade em 2018. Imaginava-se uma reformulação mais acentuada. Mesmo assim, saíram 15 jogadores. Vejam só o quão inchado (e oneroso) estava o elenco na temporada passada.

O certo seria emprestar ou até mesmo se desfazer de mais atletas e contratar outros capazes de qualificar a equipe. Por enquanto, apenas o volante Lucas Mineiro foi emprestado, justamente um jogador que, pelo seu desempenho na Ponte Preta, poderia ser útil.

Para o Campeonato Catarinense, a Chape tem potencial para ser campeã. Potencial não, obrigação. Porém, Estadual não é parâmetro para os demais compromissos. Mais contratações (válidas) são necessárias. A Chapecoense olha para o mercado sul-americano.

Será que vem alguém dos países vizinhos? O meia James Sánchez, do Junior Barranquilla, e o atacante Braian Romero, do Independiente-ARG, interessam. Pelo menos é o que noticiam jornalistas colombianos e argentinos. Vamos aguardar.

DEIXE SEU COMENTÁRIO