Rodrigo Goulart
1427 ARTIGOS
Jornalista da editoria de esporte, Rodrigo aborda os lances da rodada e o que acontece no esporte do Estado. Visão crítica e apurada de quem entende do assunto.

Chegamos ao fim da peleia em 2018. Que 2019 seja um ano menos tenso, né Chape?

Chegamos ao fim de mais uma temporada no Diário do Iguaçu. Despeço-me dos leitores. Voltaremos no dia 8 de janeiro. Férias.

Agradeço a todos que nos acompanharam em 2018, mais um ano de muito trabalho e, por várias vezes, cercado de tensão.

A Chapecoense escapou do rebaixamento no apagar das luzes. Deu tudo certo no fim, mas o clube teve mais sorte que juízo.

Que 2019 seja de menos sofrimento para o torcedor verde-branco. De preferência, que possa comemorar conquistas, pois merece.

O sucesso em campo passa pelas decisões que serão tomadas agora pela diretoria fora das quatro linhas.

Tivemos vitórias expressivas no esporte amador, a última delas por meio do handebol feminino de Concórdia.

No domingo (16), a AAU/UnC faturou o seu terceiro título da Liga Nacional. Um feito que tem nome e sobrenome: Alexandre Schneider.

Não é à toa que ele já treinou a seleção brasileira. Hoje, comanda o projeto que levou a cidade e o Oeste catarinense ao topo da modalidade no País.

Aproveito para desejar um feliz Natal e um ótimo Ano Novo a todos. Até mais. Abraço!

DEIXE SEU COMENTÁRIO