Thiago Freitas
59 ARTIGOS
Jornalista e colunista do Diário do Iguaçu.

Exemplos inspiradores

A terceira idade é, geralmente, o período da vida dedicado ao descanso e ao desfrute da casa e da família. Momento em que se aproveita para curtir o sossego e a tranquilidade após uma vida dedicada ao trabalho. Não para o Sr. Eloy Ferreira dos Santos, 80 anos, e sua esposa, Dona Arleide dos Santos, 70 anos. O casal já é conhecido na Rua Porto Alegre e em seu entorno pelo famoso pão de queijo que vendem no bar que é de propriedade dos dois, localizado em frente ao Hospital Unimed Chapecó.

Não bastasse a vida dedicada ao comércio, ele atendendo aos clientes no balcão, e ela produzindo os quitutes vendidos no bar, o casal tem um hábito que é exemplo de como pequenas atitudes fazem a diferença no dia a dia. Preocupados com a beleza do lugar onde convivem, Seu Eloy e Dona Arleide, há anos, assumiram a responsabilidade de zelar pelo canteiro central em frente ao bar, onde plantam e cultivam flores das mais diversas espécies. Além das cores que embelezam o espaço, os dois bancos localizados no canteiro também foram instalados pelo casal.

Se engana quem pensa que a tarefa possa dar trabalho aos dois. Pelo contrário, eles afirmam que deixam de descansar aos finais de semana para manter o canteiro bonito e bem cultivado. “Fizemos com muito gosto. Às vezes, deixamos de passear para cuidar das plantas”, afirma seu Eloy. Dona Arleide conta que quer ser lembrada no futuro, por isso, decidiu cultivar árvores de orquídea no canteiro.

“Quero que lembrem do cuidado que tive com essas plantas quando as árvores estiverem crescidas daqui há alguns anos quando talvez eu nem esteja mais aqui”, comenta. Falando em cuidado, Dona Arleide lamenta o descaso de algumas pessoas que, inclusive, chegam a furtar algumas mudas. Por outro lado, comemora o fato de ver quem passa e contempla o trabalho que, segundo eles, é feito com muito gosto. “É nossa terapia! Cultivamos porque gostamos e para ver nossa cidade bonita e bem cuidada”, conclui.

Texto: Andressa Recchia

DEIXE SEU COMENTÁRIO