Rodrigo Goulart
1286 ARTIGOS
Jornalista da editoria de esporte, Rodrigo aborda os lances da rodada e o que acontece no esporte do Estado. Visão crítica e apurada de quem entende do assunto.

O jogo mais importante da história da Chapecoense

Sem falso exagero, é isto mesmo! A partida contra o São Paulo não vale troféu para a galeria, mas decide o futuro da Chapecoense. Esta é uma afirmação sincera, real, verdadeira.

O Verdão é um clube diferente dos demais. Primeiro, por ter surpreendido ao colocar (e consolidar) na elite do futebol nacional uma cidade de 216 mil habitantes do interior de Santa Catarina. Segundo, pela reconstrução que passou (e ainda passa) após a tragédia aérea de 2016. E terceiro, pelos compromissos jurídicos e financeiros com as famílias das vítimas. Neste último item, em caso de rebaixamento, terá uma dificuldade descomunal em firmar novos acordos em razão da quebra de receita. Nem falo em crescimento, mas a simples manutenção do projeto passa, diretamente, pela permanência na Série A.

O técnico Claudinei Oliveira fez questão de afirmar, nesta sexta-feira, que o grupo de jogadores tem consciência da responsabilidade do compromisso deste domingo (2), às 17h, na Arena Condá. Que mantenham e a organização tática dos dois últimos jogos. Precisamos reconhecer que o time “mordeu” diante de Sport e Corinthians, mas esforço nunca é demais. Uma pitada a mais de empenho poderá fazer a diferença. É fim de temporada. É decisão. Hora de esticar a corda.

Ah! Vale dizer que Claudinei encontrou a formação ideal nos instantes finais do Brasileirão. Acertou a mão no 4-4-2. O time ganhou consistência no meio de campo. Melhorou tanto defensiva quanto ofensivamente. A equipe evoluiu.

1 COMENTÁRIO(S)

DEIXE SEU COMENTÁRIO