Andréa Leonora
312 ARTIGOS
Jornalista com mais de 30 anos de experiência, passou pelos jornais A Notícia, Diário Catarinense, Gazeta Mercantil e Indústria&Com;ércio. Tem matérias publicadas também em O Globo e Folha de São Paulo. Atuou na Assessoria de Imprensa da Petrobras, no Rio de Janeiro, e, em Santa Catarina, na área de Comunicação da Celesc, da Eletrosul e da Assembleia Legislativa. É editora da Coluna Pelo Estado desde 2010 e coordenadora de Integração Editorial da ADI-BR

Otimismo entre as MPEs

A pesquisa Tendência Conjuntural dos Pequenos Negócios apontou que as vendas deste segmento apresentaram o melhor resultado dos últimos cinco anos em Santa Catarina. Entre os 400 entrevistados, em todas as regiões e nos setores de indústria, comércio e serviço, 58,5% registraram aumento no período de outubro a dezembro de 2018, incremento de 7,22 pontos em relação ao mesmo período do ano anterior. Já o índice de empresas que tiveram queda nas vendas caiu de 29% para 18%. Além disso, os índices de compras e custos também melhoraram 5,48 pontos e 0,65 pontos, respectivamente.

Todos os setores avaliados registraram evolução, com destaque para a indústria, que atingiu 52,20 pontos. O diretor superintendente do Sebrae-SC, Carlos Henrique Fonseca, afirma que os dados são positivos e representam que a confiança das pequenas empresas está crescente. “A própria pesquisa aponta isso, já que 70,5% dos entrevistados se mostraram otimistas com relação à melhora da situação econômica do país, que era de 28% no trimestre anterior.

Esse é o melhor resultado já obtido das 17 medições realizadas.” Com isso, melhorou também a disposição para investimentos - 21,5% dos pequenos negócios preveem investir nos próximos meses, aumento de 1% com relação ao ano anterior. “Os empresários também apontaram que as contratações irão aumentar até março, chegando a 0,97%. Esse dado é incomum para esse período do ano, que registrou -0,32% em 2018”, finalizou o superintendente do Sebrae-SC.

Só em 2020!

Foto: Arquivo SATC

Parece história da carochinha, mas é a Serra da Rocinha. Isso mesmo. A ligação entre Santa Catarina e Rio Grande do Sul, que recebeu ordem de serviço em 2013, com promessa de conclusão em 2018 e depois 2019, só ficará pronta em setembro de 2020. Uma comitiva formada pelo deputado estadual José Milton Scheffer (PP), pelas federais Geovânia de Sá (PSDB) e Carmen Zanotto (PPS), e pelo ex-deputado Manoel Mota (MDB) visitou o local com um grupo de prefeitos da região. De acordo com informações dos técnicos do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT-SC), a obra não chegou sequer à metade. Os atrasos resultaram dos processos de desapropriação e do surgimento de casos não previstos de contenção dos taludes. Vale lembrar que a expectativa pela pavimentação do trecho, que liga Timbé do Sul (SC) a São José dos Ausentes (RS), já se estende há mais de 50 anos. A obra é de extrema importância para o Sul catarinense, não só para o transporte de cargas, mas pelo potencial turístico. Neste momento, é a maior obra do governo federal no Sul do estado.

________________________

“Queremos colocar Santa Catarina no mapa do mundo. Temos potencial e capilaridade para atrair parcerias no Reino Unido, por exemplo, para pesquisas, desenvolvimento e inovação, seja por intermédio dos 13 Centros de Inovação, em implantação pelo nosso Estado, bem como os demais ecossistemas, ou mesmo por intermédio das nossa unidades de geração de energia limpa e distribuída”

Secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Lucas Esmeraldino, sobre missão internacional que está realizando e de onde retorna na quinta-feira (15)

________________________

Déficit e auditoria Promete ser agitada a reunião da Federação Catarinense de Municípios (Fecam), marcada para quarta e quinta-feira (13 e 14). Tudo por conta de um déficit orçamentário que alguns estimam em R$ 100 mil. O presidente da Fecam, Joares Ponticelli, prefeito de Tubarão, deve encaminhar pedido de auditoria. E tem o apoio do prefeito de Itapoá, Marlon Neuber, segundo vice-presidente da entidade, e da prefeita de Vargem, Milena Becher, presidente da Escola de Gestão Pública Municipal. Ambos vêm de diretorias anteriores e estranharam a mudança de práticas nas últimas gestões. Gastos excessivos em contratações e eventos é apenas uma das possíveis causas do desequilíbrio financeiro da Federação.

Falando em energia... Especialistas em geração de energia de biogás e solar fotovoltaica da Baviera, região da Alemanha líder no uso das energias renováveis, participam do Seminário Internacional de Energias Renováveis, que ocorre hoje, no auditório do IFSC, em Gaspar. A Associação do Produtores de Energia de Santa Catarina é uma das apoiadoras do evento, que pretende promover o intercâmbio de conhecimentos sobre as possibilidades tecnológicas para a geração de energia limpa no estado.

Sem intermediários Dois empresários egressos da UFSC lançaram uma plataforma online para negociação de imóveis. Seguindo as tendências e novos hábitos de consumo da sociedade, a plataforma denominada entre.casa segue a ideia de outra já bem conhecida no mercado, o Airbnb. Sem intermediação de imobiliárias e corretores, a ideia é colocar os negociadores frente a frente. A plataforma foi lançada em fevereiro e mesmo em tão curto espaço de tempo já tem superou os 200 imóveis cadastrados em mais de 25 cidades catarinenses.

DEIXE SEU COMENTÁRIO