Chocolate faz bem ou mal?

Nutricionista explica de como aproveitar os benefícios do chocolate sem prejudicar o corpo

Não dá pra negar que degustar um chocolate é algo extremamente prazeroso e, para alguns, atua como uma válvula de escape para aliviar o estresse e amenizar os sintomas da TPM.

O cacau possui flavonoides e polifenóis, substâncias com ação antioxidante e anti-inflamatória que neutralizam radicais livres, contribuem para minimizar a ação de envelhecimento, agem como protetores cardiovasculares, reduzem a oxidação do LDL (colesterol ruim) e melhora o fluxo sanguíneo, do quadro de hipertensos e de outras doenças crônicas não transmissíveis.

>> Leia mais reportagens no DI Saúde <<

“Para aproveitar os benefícios do chocolate sem prejudicar o corpo com quantidade de açúcar e gordura presentes, o ideal é ingerir chocolates que tenham pelo menos 70% cacau e  apenas dois quadradinhos, ou seja por volta de 15 gramas por dia, não esquecendo a alimentação saudável”, alerta Daniela Lasman, nutricionista da Bodytech Iguatemi São Paulo.

Orientações

O ideal é consumir alimentos antioxidantes diariamente, sempre alternando as opções, para assim conquistar uma alimentação balanceada e variada.

Os flavonoides podem ser encontrados em diferentes alimentos como frutas e vegetais (principalmente aqueles com coloração vermelha e roxa), em leguminosas e oleaginosas (feijão, nozes, pistache, castanha de caju), chás (como o verde, preto e branco) e no vinho tinto.

A sensação de saciedade após a ingestão do chocolate acontece devido à presença dos ácidos fenólicos no cacau que também aumentam a produção de leptina: hormônio produzido pelo tecido adiposo branco em reposta ao cacau no organismo. “Este hormônio é responsável por informar ao cérebro que os estoques de energia estão adequados e inibindo a fome”, explica a nutricionista.

O composto triptofano encontrado no cacau é precursor da serotonina, estimulando sua produção no Sistema Nervoso Central. Este neurotransmissor atua diretamente no cérebro, melhorando o humor, regulando o apetite, o sono e o ritmo cardíaco. Esse composto é responsável pela sensação de prazer e ajuda a diminuir os sintomas de ansiedade, depressão e estresse.

Outro beneficio dos flavonoides é no desempenho mental, proveniente da presença de estimulantes alcaloides como a cafeína e a teobromina. Essas substâncias geram efeito energético que incidem na concentração e na capacidade física de quem consome de maneira moderada.  

“O correto é que o consumidor escolha chocolates de boa qualidade e que leia sempre as informações sobre o produto. O ideal também é escolher opções que tenham massa de cacau e que tenha como gordura, a manteiga de cacau. Evite chocolates que usam gorduras de baixa qualidade, como gordura vegetal ou hidrogenada, e muitos aromatizantes. Procure ingerir chocolates com alto teor de cacau pois, quanto maior a porcentagem, menor será a quantidade de açúcar e maior a quantidade de antioxidantes”, completa Daniela Lasman.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Você sabe o que causa as dores nos ombros?
Exercícios ajudam na prevenção do câncer de próstata
Mais de 20 milhões de brasileiros sofrem com pedra na vesícula
Você segura na esteira quando corre ou caminha?
Dietas para o verão podem trazer riscos à saúde
Uma a cada dez brasileiras tem endometriose
Conheça os direitos do homem portador do câncer de próstata
Quando a ansiedade vira um problema para as empresas
Você já ouviu falar em Tristeza Materna? Conheça os sintomas
Aplicativos lembram você de tomar água