Adoção de cartinhas para o Papai Noel já podem ser feitas

Cartas podem ser adotadas até o dia 30 de novembro em uma das unidades dos Correios

- Publicidade -
 

Uma atitude simples, de baixo custo para quem adota e de grande valor para quem recebe. É a campanha Papai Noel dos Correios, que começou nesta quarta-feira (7) em Chapecó. Assim como em 2017, neste ano a campanha recebe o apoio da Associação Chapecoense de Futebol.

>> Últimas notícias <<

Por esse motivo, o lançamento da campanha foi realizado no Átrio Daví Barela Dávi, ao lado da Arena Condá. Diferente dos outros anos, neste ano o Papai Noel foi vestido de verde e chegou acompanhado dos jogadores da Chapecoense Jandrei Carniel, Carlos Eduardo Santos Oliveira e Vinícius Santos Silva. 

À espera dos jogadores e do Papai Noel estavam as crianças do Centro de Educação Infantil Municipal (Ceim) Paraíso, localizado no bairro Presidente Médici. O lançamento contou com apresentações musicais e entrega de doces. 

Parceria de longa data

A parceria entre os jogadores da Chapecoense com a campanha Papai Noel dos Correios começou em 2010. Na época, os jogadores começaram a se reunir e adotar cartas. Em 2017 a parceria foi oficializada e a entrega final dos presentes aconteceu na Arena Condá, como também deve ser neste ano.

“O Neném foi o nosso primeiro jogador parceiro. Não tinha nenhuma parceria concreta entre o clube e a campanha. Eram grupos de amigos mesmo. No ano que aconteceu a tragédia nós tínhamos acertado que faríamos a parceria com a Chapecoense, mas não deu. Aí no ano seguinte nós consolidamos a parceria. A intenção é continuar assim, porque isso contribui muito com a campanha”, explica a gerente regional de atendimento dos Correios, Fernanda Colatto Guillen. 

Para o gerente comercial da Chapecoense, Dorlei Mattei, a campanha é de extrema importância para as crianças da cidade. “Nós abraçamos essa causa com muita alegria e responsabilidade, porque trata-se de uma causa nobre, principalmente porque ajuda crianças. Essa campanha faz acontecer o sonho de muitas crianças e só o coração de cada um pode dizer o quanto isso é importante”, ressalta.

29 anos de campanha 

Ao longo dos 29 anos da campanha, milhões de crianças tiveram seu pedido atendido. Somente nos últimos três anos, foram recebidas mais de 2,6 milhões de cartas destinadas ao Papai Noel dos Correios no Brasil.
Em Chapecó, a campanha existe há cerca de 25 anos. No ano passado foram entregues presentes para cerca de mil crianças e, neste ano, a expectativa é de superar esse número. Nos últimos 10 anos, a cidade tem sido a única do Estado que atende 100% dos pedidos.

Além de estimular as crianças a escreverem cartas, a campanha dissemina valores natalinos, como a solidariedade. Em uma corrente do bem, empresa, empregados e voluntários da sociedade se juntam para, dentro do possível, atender aos pedidos de presentes daqueles que se encontram em situação de vulnerabilidade social. 

Nesta edição, participam da campanha em Chapecó estudantes de 16 escolas da rede municipal, da pré-escola até o 5º ano do ensino fundamental. As escolas foram escolhidas nos bairros em situações de maior vulnerabilidade do município. Desde 2010, os Correios estabeleceram essa parceria a fim de trabalhar ações como o desenvolvimento da habilidade da redação de carta, o endereçamento correto e o uso do CEP.

Como ser um padrinho 

A adoção pelos padrinhos é feita da mesma maneira em todo o Brasil: as cartas enviadas pelas crianças são lidas e selecionadas. Em seguida, são disponibilizadas nas unidades da empresa. Em Chapecó as cartas podem ser adotadas em uma das três unidades dos Correios, sendo duas no Centro e uma no bairro Efapi.  

Os presentes são recebidos nos Correios para que, posteriormente, a empresa realize a distribuição. Não é permitida a entrega direta do presente e, para assegurar isso, o endereço da criança não é divulgado ou informado ao padrinho.

Os padrinhos têm até o dia 30 de novembro para retirarem as cartinhas e também para entregar os presentes. Na hora da adoção, o padrinho pode escolher a carta que mais atende sua possibilidade financeira. Os pedidos das crianças são diversos, como bolas, bonecas e até mesmo materiais escolares. 

Quem quiser participar e não possui condição financeira de adotar uma cartinha pode também doar doces. Os doces serão distribuídos às crianças durante a entrega dos presentes. As datas de entrega ainda não foram divulgadas. 

Como surgiu

A campanha Papai Noel dos Correios nasceu a partir da iniciativa de alguns empregados, que, durante a rotina de trabalho, recebiam cartas escritas por crianças, destinadas ao Papai Noel, mas sem endereço. Sensibilizados, resolveram adotar eles mesmos as cartinhas e enviar os presentes. Com o passar do tempo, a ação foi ganhando proporção e acabou se transformando em um projeto corporativo dos Correios.


DEIXE SEU COMENTÁRIO

R$ 18 milhões liberados para começar obras da BR-282 de Chapecó a São Miguel
OAB terá eleições na próxima quarta-feira (28)
Biblioteca Neiva Maria Andreatta Costella completa 78 anos em Chapecó
Projeto promove inclusão social de pessoas com deficiência em Chapecó
Jovem de 24 anos morre em acidente em Pinhalzinho
Homem que matou mecânico em Chapecó é condenado a 12 anos de prisão
Polícia procura donos de bicicletas furtadas em Chapecó
Terça–feira será de tempo seco e sol em Santa Catarina
Verde Vida é parceiro do projeto Pátio Verde de Chapecó
Cavalo morre após acidente em Ponte Serrada