Aedes aegypti: número de focos do mosquito aumenta 7% em SC

Dados divulgados pela Dive são comparativos entre janeiro a abril de 2016 e 2017

- Publicidade -
 

A Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive) de Santa Catarina divulgou novo Boletim Epidemiológico com o monitoramento dos casos de Dengue, Chikungunya e Zika Vírus registrados no estado, além dos focos do mosquito transmissor das doenças, o Aedes Aegypti. De acordo com o levantamento, o número de focos encontrados no estado aumentou 7% no comparativo entre o início de janeiro até 8 de abril de 2016 e o mesmo período de 2017.


Segundo a Dive, foram identificados 4.518 focos do mosquito Aedes aegypti em 116 municípios catarinenses, exatamente 300 a mais. Desses municípios, 55 são considerados infestados. “Ainda percebemos diversas condições propícias para a reprodução do Aedes aegypti no ambiente. O excesso de chuva é outro agravante, já que aumenta o risco do acúmulo de água e potenciais criadouros”, alerta João Fuck, coordenador do Programa de Controle da Dengue em Santa Catarina, vinculado à Gerência de Zoonoses da Dive.

 

Dengue

 

Conforme a Dive, dos 1.284 casos suspeitos notificados de Dengue neste período, cinco foram confirmados, sendo dois autóctones, com transmissão dentro de Santa Catarina, um importado, transmitido fora do estado, e dois ainda permanecem em investigação de Local Provável de Infecção (LPI).

 

Chikungunya

 

Dos 163 casos suspeitos de febre de chikungunya notificados, quatro foram confirmados, todos importados, com residência nos municípios de Florianópolis, Itajaí, Mafra e Turvo e local provável de infecção nos estados do Pará, Espírito Santo e Bahia. Já em relação ao zika vírus, dos 36 casos suspeitos notificados, um foi confirmado, com residência no município de Florianópolis e está em investigação do local provável de infecção.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Mulher fica gravemente ferida em acidente em Chapecó
Carro sai da pista e bate em árvore em Pinhalzinho
Deputado Valdir Colatto sofre acidente em Xaxim
Corpo é encontrado em Palma Sola
Acidente deixa uma pessoa morta em Xanxerê
Morador de Lajeado Grande morre com suspeita de febre amarela
Helicóptero da polícia leva paciente de Maravilha para Xanxerê
Árvore cortada no centro de Chapecó gera discussão em redes sociais
Febre amarela: Casos em SC estão sendo investigados
Acidente deixa uma pessoa ferida em Itá