Amigo de décadas, presidente da Chapecoense lamenta morte de Bebeto de Freitas

Ex-técnico comandou o vôlei do Frigorífico Chapecó nos anos 1980

Nome importante do esporte brasileiro, Bebeto de Freitas morreu na tarde desta terça-feira (13), em Belo Horizonte (MG), aos 68 anos.

Dirigente do Atlético-MG, ele sofreu uma parada cardíaca durante evento no centro de treinamento do clube. Ambulâncias e helicópteros chegaram a ser acionados, mas o diretor de administração e controle da equipe mineira faleceu antes de ser levado ao hospital.

Paulo Roberto de Freitas entrou para o mundo do futebol em 1999. Além de trabalhar no Atlético-MG, onde chegou a ser o diretor-executivo, presidiu o Botafogo entre 2003 e 2008. Porém, a sua consagração como desportista ocorreu no vôlei.

Bebeto foi atleta e técnico da seleção brasileira masculina. Ele comandou a “geração de prata” nos Jogos Olímpicos de Los Angeles, em 1984. Nesta modalidade, treinou o time do Frigorífico Chapecó em 1987.

Desde então, Bebeto mantinha relação de amizade com Plínio David De Nes Filho, o Maninho, antigo dono do frigorífico e atual presidente da Associação Chapecoense de Futebol. Maninho De Nes lamentou a morte do amigo em nota enviada à imprensa. 

“Nós sentimos profundamente a perda do nosso amigo Bebeto. Sempre foi um grande profissional e sempre tivemos grande admiração pela pessoa que ele era. Nossa amizade, relação familiar e também a relação que teve com a nossa cidade nos deixaram mais próximos e sempre lembraremos dos grandes momentos que vivemos em sua presença”, disse.

Na semana passada, o mandatário verde-branco recordou a passagem de Bebeto de Freitas por Chapecó, durante entrevista coletiva na Arena Condá. Na ocasião, a Chape apresentou o troféu João Saldanha, oferecido pelo jornal Lance!, referente ao título simbólico do returno da Série A do Brasileiro de 2017. O jornalista que denomina taça era tio de Bebeto.

1 COMENTÁRIO(S)

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Chape negocia com Éderson, do Flamengo. Clube monitorou 50 meias em 2018
Kleina faz balanço positivo da campanha da Chape no Brasileirão antes da parada
Chape empata com América-MG, fora de casa, no último jogo antes da Copa
Com Eduardo na vaga de Apodi, Chape busca 1ª vitória fora de casa no Brasileirão
Apodi recebe proposta, deve deixar a Chapecoense e não encara o América-MG
Jogadores da Chape terão 13 dias de folga durante parada da Copa do Mundo
Bruno Silva sobre gol contra o Cruzeiro: é o segundo de muitos, se Deus quiser
Arthur Caike desfalca a Chape contra o América-MG. Grupo viaja nesta segunda-feira
Falta de luz em torre e sachê de ketchup no campo: Chape deve ser denunciada
Robin Hood do Brasileirão faz nova vítima. Técnico da Chape pede regularidade