Camaro apreendido vira viatura da Polícia Militar em SC

Veículo apreendido em 2013 estava parado no pátio da Polícia Militar que pediu judicialmente para que o carro fosse usado pelo Batalhão da PM em Balneário Camboriú.

- Publicidade -
 

Um Chevrolet Camaro, apreendido desde 2013, virou uma viatura da Polícia Militar de Santa Catarina (PMSC). O veículo foi recolhido após uma suspeita de roubo e desde então estava no pátio da corporação em Balneário Camboriú.


Conforme o Ministério Público, o veículo será usado para eventos e exposições do Programa Educacional de Redução das Drogas (PROERD).


“Por já estar com a guarda do veículo, o Comando da Polícia Militar pediu nos autos do processo (auto de prisão em flagrante) para usar o veículo como viatura. A propriedade do automóvel vem sendo discutida judicialmente. Após manifestação favorável do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), a Justiça deferiu o pedido”, informou o MPSC.


A 2ª Vara Criminal de Balneário Camboriú também autorizou a instalação de um giroflex provisório, rádio comunicador, suporte de tecnologia embarcada de atendimento de ocorrências e também foi adesivado com o símbolo da PM.


“A autorização para o uso tem caráter provisório, pois a propriedade do veículo continua sendo discutida judicialmente e, se for o caso, a PM terá restituir o bem em condições de uso”, pontou o Ministério Público.

 

Como foi a apreensão


O Camaro foi apreendido pela PM após recebimento de uma denúncia de roubo de um outro veículo, um Hyundai Sonata. Ao atender a ocorrência, policiais constataram que o número da placa não condizia com os dados cadastrados do veículo no sistema DetranNet. De acordo com o condutor do veículo, o carro havia sido emprestado por um amigo e os dois foram presos em flagrante.


Um outro homem foi preso após chegar com um Hyundai I30, com placa adulterada e com registro de roubo. Em buscas na casa dele foram apreendidos documentos, dinheiro e também o Camaro.


De acordo com a Promotoria de Justiça, "há robustos elementos de informação no sentido de que os três atuam no mundo cibernético (como hackers), utilizando elaborados e requintados métodos para ludibriar pessoas e instituições financeiras".

 

O laudo pericial no Camaro, no entanto, não indicou a existência de sinais de adulteração ou falsificação. O veículo ficará sob responsabilidade e uso da Polícia Militar até o processo transitar em julgado.


Com informações do MPSC

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Caminhoneiro morre após grave acidente em Seara
Prefeitura instala chicanes como alternativa às lombadas em Chapecó
Palestra sobre como empoderar pessoas com deficiência ocorre em Chapecó
Três motoqueiros caem após óleo ser derramado em rodovia de Chapecó
6º Bate Casco ocorre neste domingo em Chapecó
Ciclista é transferido de helicóptero para Chapecó após sofrer acidente
Mãe promove macarronada para pagar tratamento do filho em Chapecó
Posto de saúde do Alto da Serra é entregue à comunidade
Mulher cai de prédio em construção no Centro de Chapecó
Jovem de 18 anos morre em motel de Chapecó