Campanha recomeça e propaganda na TV e no rádio volta sexta (12)

Segundo turno terá tempo de televisão igual para candidatos ao governo e presidência

Audrey Piccini
politica@diariodoiguacu.com.br

O catarinense terá de voltar às urnas dia 28 deste mês para escolher quem governará Santa Catarina e o Brasil nos próximos quatro anos, iniciando no primeiro dia de 2019. Gelson Merisio (PSD) e Comandante Moisés (PSL) disputam o governo do estado, enquanto Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) a presidência da república.

A campanha oficialmente pôde ser retomada ainda nesta segunda-feira (8), a partir das 17h, quando completou prazo de 24 horas do encerramento da votação de domingo (7). Caminhadas, eventos partidários e corpo a corpo estão permitidos.

Regras

O horário eleitoral gratuito no rádio e na televisão volta na sexta-feira (12) com novo formato. A partir de agora, os candidatos passam a ter o mesmo tempo de programa para garantir regras iguais.

Segundo informações do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), serão dois blocos com dez minutos cada para presidente e governador todos os dias. Portanto, cada candidato ao governo terá cinco minutos diários para apresentar propostas e o programa eleitoral. A mesma regra vale para os presidenciáveis.

As regras sobre o material impresso são as mesmas do primeiro turno, bem como para prestação de contas e publicação nos jornais impressos e na internet.

Últimas notícias

Prisão

Pelo Código Eleitoral, a partir de sábado (13) aquele candidato que ainda está na disputa eleitoral não poderá ser detido ou preso, salvo no caso de flagrante delito. Para os eleitores, a proibição só vale a partir do dia 23 – quando não poderá haver prisão ou detenção, exceto em flagrante e por sentença criminal condenatória por crime inafiançável ou por desrespeito a salvo-conduto.

A três dias do segundo turno, dia 25, termina o período para propaganda política mediante reuniões públicas ou promoção de comícios e utilização de aparelhagem de sonorização fixa. Também será o último dia para partidos políticos e coligações indicarem os nomes dos fiscais e delegados habilitados a monitorar os trabalhos de votação.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Vereadores aprovam projetos de lei que garantem recursos para o CIS-Amosc e Hospital da Criança em Chapecó
Daniela Reinehr participa da abertura da Festa do Pinhão em Lages
Quatro cidades do Oeste têm plantão da Justiça Eleitoral neste fim de semana
Sancionada a lei que institui a Reforma Administrativa em SC
CCJ do Senado decide sustar decreto que flexibiliza porte de armas
Bancada do Oeste atualiza ações para BR-282 e coleta de carcaças
Alesc mantém duodécimo dos poderes
Revisão do eleitorado encerra em 65 municípios no dia 28
Votação para a redução do número de vereadores é adiada em Chapecó
Redução do número de vereadores volta à pauta em Chapecó