Campanha recomeça e propaganda na TV e no rádio volta sexta (12)

Segundo turno terá tempo de televisão igual para candidatos ao governo e presidência

Audrey Piccini
politica@diariodoiguacu.com.br

O catarinense terá de voltar às urnas dia 28 deste mês para escolher quem governará Santa Catarina e o Brasil nos próximos quatro anos, iniciando no primeiro dia de 2019. Gelson Merisio (PSD) e Comandante Moisés (PSL) disputam o governo do estado, enquanto Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) a presidência da república.

A campanha oficialmente pôde ser retomada ainda nesta segunda-feira (8), a partir das 17h, quando completou prazo de 24 horas do encerramento da votação de domingo (7). Caminhadas, eventos partidários e corpo a corpo estão permitidos.

Regras

O horário eleitoral gratuito no rádio e na televisão volta na sexta-feira (12) com novo formato. A partir de agora, os candidatos passam a ter o mesmo tempo de programa para garantir regras iguais.

Segundo informações do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), serão dois blocos com dez minutos cada para presidente e governador todos os dias. Portanto, cada candidato ao governo terá cinco minutos diários para apresentar propostas e o programa eleitoral. A mesma regra vale para os presidenciáveis.

As regras sobre o material impresso são as mesmas do primeiro turno, bem como para prestação de contas e publicação nos jornais impressos e na internet.

Últimas notícias

Prisão

Pelo Código Eleitoral, a partir de sábado (13) aquele candidato que ainda está na disputa eleitoral não poderá ser detido ou preso, salvo no caso de flagrante delito. Para os eleitores, a proibição só vale a partir do dia 23 – quando não poderá haver prisão ou detenção, exceto em flagrante e por sentença criminal condenatória por crime inafiançável ou por desrespeito a salvo-conduto.

A três dias do segundo turno, dia 25, termina o período para propaganda política mediante reuniões públicas ou promoção de comícios e utilização de aparelhagem de sonorização fixa. Também será o último dia para partidos políticos e coligações indicarem os nomes dos fiscais e delegados habilitados a monitorar os trabalhos de votação.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Moro entrega pacote anticrime à Câmara dos Deputados
Marcos Vieira culpa Aécio Neves por crise no PSDB
Prefeitos da Ameosc realizam primeira assembleia eletrônica
Moisés apoiou Pinho Moreira na decisão de revogar decretos do ICMS
Justiça condena e exonera servidores públicos da Câmara de Santa Terezinha do Progresso
Projeto de lei propõe reduzir número de vereadores em Chapecó
Reforma da Previdência pode ser votada em junho pela Câmara Federal
Projeto executivo para implantação do sistema binário de Chapecó será entregue em março
Governo inicia operação tapa buracos na SC-283 no trecho Chapecó - Concórdia
Licitação do aeroporto de Chapecó será debatida na quinta-feira (21)