Chape aguarda definição do último concorrente da final do Oscar do Esporte

Mais uma história brasileira é escolhida para participar da votação

Vencedora da seletiva de novembro, a Chapecoense poderá ter a companhia de um concorrente brasileiro na disputa final da categoria Melhor Momento Esportivo do Ano no Prêmio Laureus, considerado o Oscar do Esporte. A história do time de basquete escolar da cidade de Caiçara (PB) está entre as opções para o mês de dezembro.

>>Confira mais sobre a Chapecoense<<

>>Confira os nossos colunistas<<

>>Leia as últimas notícias<<

Campeão paraibano, a equipe da Escola Municipal João Alves de Carvalho conquistou a classificação para a etapa nacional dos Jogos Escolares da Juventude, de 12 a 14 anos. Porém, sem dinheiro para as despesas da longa viagem até Curitiba (PR), a escola pública se viu obrigada a abrir mão da vaga, que ficaria então com o vice-campeão do estado, o Colégio Motiva, instituição de ensino particular.

Quando souberam dos problemas do time de Caiçara para disputar a competição, o técnico e os pais dos alunos do Motiva se mobilizaram e organizaram uma "vaquinha virtual" que garantiu a participação do campeão no evento, em setembro. A história ganhou as redes sociais e teve apoio, entre outros, do pivô Lucas Bebê, jogador do Toronto Raptors, da NBA – liga de basquete dos Estados Unidos –, que ofereceu ajuda de US$ 11 mil à equipe, que conseguiu participar do torneio.

Vitória do Verdão

A votação de novembro encerrou na última quinta-feira (30), com a Chapecoense tendo 48% da preferência. A reconstrução do time, o título catarinense desta temporada e o retorno aos gramados do lateral esquerdo e meia Alan Ruschel, um dos sobreviventes da tragédia aérea de 29 de novembro de 2016, motivaram os organizadores a incluírem o clube do Oeste catarinense na lista de concorrentes da seletiva de novembro. A escolha dos participantes é da organização, mas os ganhadores são definidos pelo voto público, através do site mylaureus.com.

Desde agosto, seis fatos marcantes disputam todos os meses a uma indicação ao prêmio final. Os cinco vencedores de cada concurso mensal postulam a honraria em fevereiro de 2018. O campeão também será definido pelo voto popular.

Outra categoria

A Chapecoense e Alan Ruschel também disputam, juntos, a categoria Retorno (Comeback) e concorre com nomes de peso como Roger Federer (tênis), SloaneStephens (tênis), Valentino Rossi (motovelocidade), Justin Gatlin (atletismo) e Sally Pearson (atletismo).


CONCORRENTES DE DEZEMBRO

Os meninos de Caiçara enfrentarão outros cinco grandes momentos: Roger Federer e Rafael Nadal jogando, como parceiros, uma partida de duplas na LaverCup; a banda de música da equipe do Iowa Hawkeyes, que formou o desenho de uma mão gigante para cumprimentar as crianças de um hospital infantil ao lado do estádio; o torcedor KamelZaroual, que, em vez de dar o pontapé inicial de um jogo do Olympique de Marselha, pegou a bola e saiu correndo em direção às traves adversárias e fez o gol; o escalador Lai Chi-wai, que em 2011 foi atropelado por dois carros quando voltava de moto para casa, e se tornou o primeiro paraplégico a escalar o Lion Rock, em Hong Kong, em uma cadeira de rodas; e Chris Bertish, que, durante 93 dias e quase dois milhões de remadas, percorreu 7,5 mil quilômetros em uma travessia de stand-uppaddle pelo oceano Atlântico, do Marrocos a Antígua.


VENCEDORES 

AGOSTO

História de Billy Monger – Piloto britânico de 18 anos que voltou às pistas três meses depois de perder as duas pernas em acidente durante prova da Fórmula 4. Uma campanha arrecadou fundos para a sua recuperação e envolveu pilotos da Fórmula 1, em especial Lewis Hamilton.

SETEMBRO

História de Thomas Danel: Menino francês de seis anos que chorou ao ver a Ferrari do seu ídolo Kimi Raikkonen abandonar o GP da Espanha de Fórmula 1. A imagem foi tão marcante que a escuderia italiana buscou o fã na arquibancada e proporcionou um encontro com o finlandês.

OUTUBRO

História de Bradley Lowery: Menino de seis anos, que sofria com um câncer terminal, encantou o mundo do futebol ao se tornar símbolo do seu clube de coração, o Sunderland, da Inglaterra, e desenvolver relação próxima com o atacante JarmainDefoe. Bradley morreu em julho.

NOVEMBRO

História da Chapecoense: A reconstrução do time, o título catarinense desta temporada e o retorno aos gramados do lateral esquerdo e meia Alan Ruschel, um dos sobreviventes da tragédia aérea em 29 de novembro de 2016 na Colômbia, chamaram a atenção do mundo do futebol.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Sub-17 da Chapecoense viaja para o Japão para disputar Copa Junior
Chapecoense reajusta valor das mensalidades para 2018
Noite de homenagens e reconhecimento
Chapecoense participa do sorteio da Libertadores no Paraguai
Sub-20 da Chape perde de virada e deixa a Copa Ipiranga
Neto em contagem regressiva para retorno aos gramados em 2018
Time sub-20 da Chape perde para Lanús na Copa Ipiranga
Chapecoense busca a terceira vitória seguida na Copa Ipiranga Sub-20
Chape vai esperar para fazer nova tentativa por Mazinho após alta pedida do Oeste
Já temos um time para começar o Catarinense, diz Maringá, diretor da Chape