Chapecoense estuda o que fazer com o goleiro Ivan, suspeito de agredir a ex-namorada

Jogador se reuniu com a diretoria logo após chegar a Chapecó

A Chapecoense tem de lidar com uma situação que virou manchete no noticiário policial. A diretoria se reuniu no fim da tarde desta quinta-feira (14), na Arena Condá, com o goleiro Ivan, para tratar de um incidente ocorrido na última quarta (13), na cidade de Espinosa, no norte de Minas Gerais. O clube do Oeste catarinense ainda não anunciou o que fará com o atleta.

Conforme o site G1 na manhã desta quinta, o jogador de 34 anos é suspeito de agredir a ex-namorada com uma faca, roubar dois celulares e danificar um salão de beleza. Ivan viajou para retomar o namoro. Um rapaz de 21 anos foi quem chamou a Polícia Militar. Ele contou aos policiais que passava pelo local e foi surpreendido pelo goleiro, que teria simulado ter uma arma e o obrigou a entregar o celular. Ivan suspeitava que o jovem tinha uma relação com sua ex. As informações são do G1.

O site informa que a ex-namorada, de 30 anos, também procurou a PM. Ela contou aos policiais que estava em um salão, no mesmo bairro em que o rapaz foi vítima de roubo, quando Ivan entrou no local, pediu para falar com ela e colocou uma faca no pescoço da vítima, exigindo o celular. Conforme o G1, o goleiro saiu do salão com o celular, mas retornou quando percebeu que precisaria da senha para acesso.

A vítima contou, ainda, que se recusou a digitar os números e os dois entraram em luta corporal. O suspeito chegou a quebrar a mobília do salão e quando conseguiu imobilizar a vítima, com a faca no pescoço, a mulher digitou a senha, mas ficou ferida, pois a faca teria caído com a ponta no pé esquerdo dela e provocado uma fratura na falange proximal. Segundo a PM ao G1, a ex-namorada do goleiro foi levada ao hospital da cidade.

Recentemente, o goleiro publicou em sua conta no Instagram uma mensagem pedindo a Laíse o retorno do relacionamento.

Laíse nega ter sido agredida com faca

Porém, na tarde desta quinta, a ex-namorada do goleiro Ivan, Laíse Fernandes, publicou em sua conta no Instagram uma nota de esclarecimento sobre o ocorrido no estado mineiro. Ela negou que atleta verde-branco a feriu com uma faca.

“Amigos(as). Eu, Laíse, esclareço que a reportagem veiculada no globo.com, sobre os fatos ocorridos em 13/03/2019 na cidade de Espinosa, foi relativamente distorcida, na medida em que o Ivan não me feriu com faca ou qualquer outro tipo de arma. Houve uma discussão e desentendimento por conta da senha pessoal de desbloqueio do meu celular. Infelizmente, os fatos tomaram uma dimensão fora do normal e podem acabar prejudicando tanto a minha vida profissional quanto a dele. Portanto, peço compaixão e compreensão. Obrigada”.

Jogador se reúne com a diretoria

Ivan pediu liberação no último sábado (9) para tratar de assuntos particulares e viajou para o norte de Minas Gerais, região onde nasceu, tem familiares e reencontrou Laíse. Por conta disso, ele não foi relacionado para o confronto do Verdão diante do Criciúma, no último domingo (10), no Sul do Estado, pelo Campeonato Catarinense. O jogador deveria ter se reapresentado à Chape na última terça.

A assessoria da Chapecoense informou ao Diário do Iguaçu que, por enquanto, não se manifestará. A diretoria quer, primeiramente, ouvir a versão do jogador e apurar os fatos. Isso foi possível no fim da tarde desta quinta, quando ele desembarcou em Chapecó. Do aeroporto, Ivan seguiu direto para a Arena Condá, onde se reuniu com integrantes da direção do clube. O Verdão segue sem se pronunciar sobre o acontecido.

Em conversa com jornalistas, após a entrevista coletiva de apresentação do zagueiro Gum, na manhã de quinta, na Arena Condá, o presidente Plínio David De Nes Filho disse estar muito triste por ver um atleta da agremiação sendo notícia nacional por um caso de polícia. "Isso nunca aconteceu com a Chape", afirmou.

Após o desembarque, Ivan foi perguntado por profissionais da imprensa se falaria a respeito do fato registrado em Minas Gerais. Ele disse que iria dar entrevista, mas que primeiramente se reuniria com os dirigentes. Segundo apurado pelo Diário do Iguaçu, o jurídico verde-branco já foi acionado para dar um parecer. A tendência é um acordo para a rescisão contratual.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Reservas da Chapecoense têm compromisso no Sul do Estado contra o Hercílio Luz
Chapecoense ainda busca treinador! Confira cinco desafios que terá o novo técnico
Com zagueiro Neto em treino, Chapecoense encaminha o time para encarar o Hercílio Luz
Capitão da Chape, Douglas diz que é hora de bater no peito e assumir a responsabilidade
Bastidores fervendo! A movimentação da Chapecoense em busca de um treinador
Mais um fracasso na Arena Condá! Chapecoense só empata com o lanterna Tubarão
Victor Andrade publica nota dizendo estar fora dos planos da Chapecoense
Sem Rildo e com interino, Chape busca a recuperação no Catarinense contra o Tubarão
Chapecoense traça perfil e espera definir novo técnico até esta quinta-feira
Vamos discutir para chegar a um nome de consenso na Chape, diz Newton Drummond