Chapecó e Medellín consolidam status de cidades-irmãs

“Hermanamiento” foi oficializado pelos prefeitos Luciano Buligon e Francisco Gutiérrez Zuluaga em cerimônia na tarde de segunda-feira (3)

- Publicidade -
 

Prefeito de Medellín fala da importância do momento. (Foto: Gabriel Spenassatto)


Gabriel Spenassatto

gabriel@diariodoiguacu.com.br

O “hermanamiento” está consolidado. Os prefeitos de Chapecó e Medellín, Luciano Buligon e Francisco Gutiérrez Zuluaga, respectivamente, assinaram na tarde de segunda-feira (3) a Declaração Conjunta de Cidades-Irmãs, que sela a irmandade entre as duas cidades.

No documento, os dois municípios se comprometem com a “promoção permanente da ética, do respeito pelas diferenças e a superação de todas as fronteiras, com o fortalecimento dos laços de amizade entre seus povos e na ampliação do intercâmbio e aproximação entre as cidades-irmãs, no âmbito das relações culturais, esportivas, sociais, ambientais e econômicas”.

Segundo Zuluaga, Medellín já possui outras cidades irmãs e na prática esse status possibilita uma série de trocas em diferentes setores. “Os hermanamientos funcionam com cooperação, com intercâmbio de experiências, de conhecimento. E as duas cidades têm muito a contribuir e aprender uma com a outra”, declarou.

Com o auditório da prefeitura lotado, Buligon abriu o encontro com a apresentação do programa “Céu Aberto”, iniciativa inspirada em um projeto desenvolvido na capital colombiana, Bogotá, chamado “Las ciclovias” – o primeiro programa de ruas abertas do mundo. A ideia é bloquear o trânsito em determinadas ruas nos finais de semana para que o espaço seja ocupado pela comunidade. Simultaneamente, a administração irá oferecer uma série de serviços nas áreas de assistência social, saúde, educação, cultura e esporte.

De acordo com a prefeitura, durante as ações do “Céu Aberto” será possível despachar assuntos de interesse das comunidades junto ao prefeito, secretários e diretores municipais, emitir documentos, medir a pressão arterial, participar de oficinas cultuais, fazer exames de diabetes, cortes de cabelo e conhecer as potencialidades dos cidadãos. Haverá ainda música ao vivo e apresentações cultuais, entre outras atividades.

Buligon ressaltou que o programa deve começar nos entornos dos maiores colégios municipais da cidade e que a prefeitura irá em busca de apoio das entidades da sociedade civil para viabilizar as ações. “A principal intenção é o convívio harmônico entre a comunidade. Nós vivemos em uma cidade em que às vezes um vizinho não conhece o outro, porque não tem ambientes. Queremos que as ruas se tornem grandes praças à céu aberto nos finais de semana”, explicou.

Ao fim da solenidade na prefeitura, as autoridades se dirigiram à Câmara de Vereadores, onde o prefeito de Medellín foi formalmente homenageado pelo legislativo de Chapecó.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Ricardo Casagrande assume como Delegado Regional em Chapecó
Gestante em trabalho de parto é transferida para Concórdia pelo helicóptero do Sara/Saer-Fron
Motociclista tem fratura no braço e perna após acidente em Pinhalzinho
Jornal do Almoço amplia espaço para região de Chapecó
Motorista perde controle da direção, sai da pista e bate em árvore em Descanso
Depósito é destruído pelo fogo em Chapecó
“Meu propósito foi cumprido e agora é hora de começar outro ciclo”, diz delegado Wagner Meirelles
Incêndio atinge galpão, máquina agrícola, carro e casa no interior de Chapecó
Curso sobre direito à moradia digna é ministrado em Chapecó
Carro capota no centro de Chapecó