Chapecó e Medellín consolidam status de cidades-irmãs

“Hermanamiento” foi oficializado pelos prefeitos Luciano Buligon e Francisco Gutiérrez Zuluaga em cerimônia na tarde de segunda-feira (3)

- Publicidade -
 

Prefeito de Medellín fala da importância do momento. (Foto: Gabriel Spenassatto)


Gabriel Spenassatto

gabriel@diariodoiguacu.com.br

O “hermanamiento” está consolidado. Os prefeitos de Chapecó e Medellín, Luciano Buligon e Francisco Gutiérrez Zuluaga, respectivamente, assinaram na tarde de segunda-feira (3) a Declaração Conjunta de Cidades-Irmãs, que sela a irmandade entre as duas cidades.

No documento, os dois municípios se comprometem com a “promoção permanente da ética, do respeito pelas diferenças e a superação de todas as fronteiras, com o fortalecimento dos laços de amizade entre seus povos e na ampliação do intercâmbio e aproximação entre as cidades-irmãs, no âmbito das relações culturais, esportivas, sociais, ambientais e econômicas”.

Segundo Zuluaga, Medellín já possui outras cidades irmãs e na prática esse status possibilita uma série de trocas em diferentes setores. “Os hermanamientos funcionam com cooperação, com intercâmbio de experiências, de conhecimento. E as duas cidades têm muito a contribuir e aprender uma com a outra”, declarou.

Com o auditório da prefeitura lotado, Buligon abriu o encontro com a apresentação do programa “Céu Aberto”, iniciativa inspirada em um projeto desenvolvido na capital colombiana, Bogotá, chamado “Las ciclovias” – o primeiro programa de ruas abertas do mundo. A ideia é bloquear o trânsito em determinadas ruas nos finais de semana para que o espaço seja ocupado pela comunidade. Simultaneamente, a administração irá oferecer uma série de serviços nas áreas de assistência social, saúde, educação, cultura e esporte.

De acordo com a prefeitura, durante as ações do “Céu Aberto” será possível despachar assuntos de interesse das comunidades junto ao prefeito, secretários e diretores municipais, emitir documentos, medir a pressão arterial, participar de oficinas cultuais, fazer exames de diabetes, cortes de cabelo e conhecer as potencialidades dos cidadãos. Haverá ainda música ao vivo e apresentações cultuais, entre outras atividades.

Buligon ressaltou que o programa deve começar nos entornos dos maiores colégios municipais da cidade e que a prefeitura irá em busca de apoio das entidades da sociedade civil para viabilizar as ações. “A principal intenção é o convívio harmônico entre a comunidade. Nós vivemos em uma cidade em que às vezes um vizinho não conhece o outro, porque não tem ambientes. Queremos que as ruas se tornem grandes praças à céu aberto nos finais de semana”, explicou.

Ao fim da solenidade na prefeitura, as autoridades se dirigiram à Câmara de Vereadores, onde o prefeito de Medellín foi formalmente homenageado pelo legislativo de Chapecó.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Projeto do Ceom/Unochapecó é aprovado em edital estadual
Motorista sai de pista e bate em poste em Palmitos
MPSC requer interdição imediata de escola pública e ginásio de Seara
Acidente deixa duas pessoas feridas em Maravilha
Duas pessoas ficam feridas em acidente em Itapiranga
Motociclista fica ferido em saída de pista em Ipumirim
Motorista fica ferido em acidente com caminhão em Ponte Serrada
Igreja do interior de São Carlos é revitalizada
Homem que matou madrasta é condenado a 20 anos de prisão
Novo hospital da Unimed é inaugurado oficialmente em Chapecó