Chapecoense anuncia Claudinei Oliveira. Será o 4° time do treinador em 2018

Treinador chega com missão de salvar o Verdão na Série A

A Chapecoense tem novo técnico. Claudinei Oliveira foi o escolhido pela diretoria para assumir o time no lugar de Guto Ferreira. A confirmação oficial ocorreu no início da tarde desta terça-feira (16), por meio de nota à imprensa. Aos 49 anos, ele irá dirigir a sua quarta equipe nesta temporada. As outras três foram Avaí, Sport e Paraná. O treinador firmou acordo com o clube do Oeste catarinense até o fim deste ano.

Claudinei Oliveira não aparecia como primeira opção da lista. Um nome que agradava à direção verde-branca era Levir Culpi, mas, conforme a assessoria de imprensa do treinador, a Chapecoense não o contatou. Depois, os dirigentes tentaram os retornos de Vagner Mancini, que foi o primeiro técnico do Verdão após a tragédia aérea de novembro de 2016 na Colômbia e está sem time, e Gilson Kleina, demitido há dois meses e que hoje dirige a Ponte Preta. Não houve evolução nos dois casos.

Não vence há mais de 4 meses

A Chape passou a sondar outros nomes, entre eles o de Claudio Tencati, que comandou o Londrina por sete temporadas e recentemente foi demitido do Atlético-GO, mas quem virá é Claudinei Oliveira, que no fim de semana colocou o cargo à disposição no Paraná, onde no Brasileirão teve três empates e oito derrotas nos 11 jogos em que trabalhou. No Sport foram cinco vitórias, quatro empates e sete derrotas. Ele não vence desde o dia 6 de junho, quando o Leão pernambucano fez 1 a 0 no Atlético-PR, em Recife (PE).

Mais um do Z4

Os dois times anteriores de Claudinei Oliveira correm sério risco de rebaixamento no Brasileirão. O Sport é o penúltimo colocado, enquanto o lanterna Paraná está virtualmente rebaixado. No Avaí, após subir na Série B em 2016, acabou rebaixado na Série A em 2017 e ficou fora da final do Catarinense deste ano. Claudinei defendeu ainda Santos, Goiás, Atlético-PR e Vitória. Com ele chegam o auxiliar Luciano Gusso e o preparador físico Robson Gomes.

Estreia

A estreia no cargo está marcada para o próximo domingo (21), em jogo diante do Cruzeiro, às 19h, na Arena Independência, em Belo Horizonte (MG), pela 30ª rodada. A apresentação oficial de Claudinei Oliveira será nesta quarta (17). A Chapecoense ocupa a 18ª colocado com 31 pontos, contra 32 do Vitória, o primeiro time fora do Z4.

5 COMENTÁRIO(S)

  1. Contratamos um treinador de curriculum excepcional. Vou torcer para que na nossa Chape mude sua história e e que seu curriculum passe a apresentar resultados mais positivos.

  2. Estamos virtualmente rebaixados junto com os dois times que ele já rebaixou, Sport e Paraná, que façanha rebaixar 3 times no mesmo campeonato

  3. Que mintira náo assinou com o Treinador assinou o Rebaixamento. Junto com os outros dois times que o Claudinei já rebaixou, Sport e Parana. Que façanha de um treinador rebaixar 3 times no mesmo ano, no mesmo campeonato.

  4. Se a Chapecoense não cair este ano, não cai nunca mais, porque estão fazendo de tudo para que o time caia.

  5. Finalmente vem a público a verdadeira constatação do problema da Chape: não são os jogadores... é a diretoria e um presidente bola murcha! Muita incompetência e burrice estão levando nosso time, nossa cidade, nossa região, nosso orgulho para a Série B!

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Último técnico demitido pela Chapecoense, Claudinei Oliveira assume comando do Goiás
Chapecoense e Havan renovam parceria por mais duas temporadas
Chape formaliza pedido para Federação Catarinense não homologar a final
Chapecoense divulga os preços dos ingressos para estreia no Brasileirão contra o Inter
Técnico da Chape ironiza mau uso do VAR na final e lamenta invasão de torcedores no campo
Bráulio valoriza confiança do assistente ao explicar decisão em Avaí x Chapecoense
Chapecoense vai pedir anulação da final. Presidente do clube quer punição ao árbitro
Com polêmica do VAR, Chape perde para o Avaí nos pênaltis e fica com o vice
Chapecoense disputa quarta final contra o Avaí e busca o sétimo título do Catarinense
Chape se recupera no feminino, no Espírito Santo, e agora se concentra no América-MG