Chapecoense assegura a permanência virtual no Brasileirão

Time do Oeste vence o Santos e abre oito pontos do Z4

Principal objetivo do ano conquistado. A Chapecoense estará na Série A do futebol brasileiro em 2018. Ainda não de forma matemática, mas virtualmente sim. O clube do Oeste catarinense, que precisou se reconstruir após a tragédia aérea de novembro de 2016 na Colômbia, venceu por 2 a 0 o Santos, terceiro colocado no campeonato, nesta segunda-feira (13), na Arena Condá. O Verdão chegou aos 44 pontos e abriu oito de vantagem para a zona de descenso, faltando apenas quatro rodadas para o fim.

>>Confira mais sobre a Chapecoense<<

>>Leia os nossos colunistas<<

>>Veja as últimas notícias<<

A zaga do Santos jogava em linha, situação que a Chapecoense percebeu cedo e decidiu investir na bola longa. Aos sete, Luiz Antônio lançou para Arthur Caike nas costas da defesa, mas Vanderlei salvou. Cinco minutos depois, porém, não teve goleiro que salvasse os paulistas. Lucas Veríssimo bateu com o braço na bola ao antecipar Arthur Caike e cometeu pênalti. Wellington Paulista cobrou e abriu o placar. O Verdão não chegou a ser pressionado, mas também não voltou a assustar o goleiro.

A Chape continuou mais perigosa na segunda etapa. Arthur Caike perdeu grande chances aos 11, mas 10 minutos mais tarde ele não perdoou. Aproveitou cruzamento de Wellington Paulista para ampliar. O Peixe assustou aos 33 e aos 35, mas em nenhum momento foi superior. Aos 38, o técnico Gilson Kleina colocou o meia Nenén, que foi pouco utilizado no ano, mas é ídolo verde-branco – ele está na agremiação desde 2008. Os anfitriões confirmaram a vitória e exorcizaram o fantasma do rebaixamento.

Foi a primeira vitória de Kleina na área técnica. Antes, ele havia empatado contra Atlético-PR, Sport e São Paulo. O comandante se apresentou antes ao clube, mas por questões burocráticas assistiu dos camarotes às vitórias sobre Atlético-MG e Fluminense. A Chape está em 13º lugar, com boa vantagem ao Z4, dentro da zona de classificação à Sul-Americana. O próximo compromisso será nesta quinta (16), às 20h, diante do Vitória, novamente em Chapecó.

Matematicamente, a Chape pode garantir a sua manutenção na elite nacional já na próxima rodada, a 35ª. Para isso, tem que derrotar o Vitória e torcer para que Sport e Ponte Preta não vençam, respectivamente, Palmeiras (fora) e Atlético-PR (casa). 


CHAPECOENSE 2x0 SANTOS

Chapecoense: Jandrei; Apodi, Douglas, Fabrício Bruno e Reinaldo; Amaral, Moisés Ribeiro, Canteros (Nenén) e Luiz Antônio (João Pedro); Arthur Caike e Wellington Paulista (Túlio de Melo). Técnico: Gilson Kleina.

Santos: Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Luiz Felipe e Daniel Guedes; Alison, Renato, Matheus Jesus (Serginho) e Lucas Lima (Jean Mota); Arthur Gomes e Ricardo Oliveira. Técnico: Elano.

Arbitragem: Jailson Macedo Freitas, auxiliado por Alessandro Álvaro Rocha de Matos (Fifa) e Elicarlos Franco de Oliveira – trio da Bahia.

Gols: Wellington Paulista (C), aos 12 do 1º tempo; Arthur Caike (C), aos 21 minutos do 2º tempo.

Cartões amarelos: Lucas Veríssimo, Luiz Felipe e Serginho (S).

Público: 11.301 (total). Local: R$ 272.030,00.

Local: Arena Condá, em Chapecó (SC). Data: 13 de novembro de 2017.

 

PRINCIPAIS LANCES

Primeiro tempo

7 min – Chapecoense: Luiz Antônio dá um belo lançamento para Arthur Caike, nas costas da zaga. Vanderlei sai nos pés do atacante para salvar.

GOL! 12 min – Chapecoense: Luiz Antônio manda para a área de novo. Lucas Veríssimo corta com o braço. Pênalti. Wellington Paulista bate rasteiro. Bola num canto, goleiro no outro.

Segundo tempo

11 min – Chapecoense: Arthur Caike é lançado por trás dos zagueiros, entra na área e chuta cruzado. A bola passa toda a extensão do gol.

GOL! 21 min – Chapecoense: Wellington Paulista curte uma de ponta direita e cruza. Arthur Caike, desmarcado, só dá um toquinho, de primeira, para tirar de Vanderlei.

32 min – Chapecoense: Após cobrança de falta de Reinaldo, Túlio de Melo sobe mais que os marcadores e testa firme, para grande defesa do goleiro.

33 min – Santos: Cruzamento da direita de Daniel Guedes que Ricardo Oliveira aproveita cabecear. A bola bate na trave do goleiro Jandrei.

35 min – Santos: Lucas Veríssimo, após escanteio pela esquerda, erra o cabeceio, mas a bola sobra na cara de Jandrei. Porém, o zagueiro isola.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Você ainda pode votar na Chapecoense para o Oscar do Esporte
Chapecoense conhece adversários na Copa São Paulo de Futebol Júnior
Sem perder há 8 jogos, Chape iguala próprio recorde no Brasileirão
Com 5 da Chape, seleção catarinense sub-20 se apresenta em Florianópolis
Chape já deixou escapar 7 pontos por sofrer gols nos acréscimos
Nos acréscimos, Chape cede empate ao Atlético-GO
Chapecoense em alto astral: um novo visual para um novo momento
Chapecoense freta voo para enfrentar o Atlético-GO
Concórdia x Chapecoense: encontro de campeões na abertura do Catarinão
Para iluminar o caminho da série A, jogadores pagam promessa