Cidade limpa: o cidadão também precisa fazer sua parte

Lixo no chão ou espalhado ao redor das lixeiras ainda é comum em todos os bairros de Chapecó. E com o calor, o cheiro forte incomoda e atrai bichos e insetos. Mas para evitar isso, todos devem descartar da forma correta

Em períodos de calor e altas temperaturas, o problema com o lixo se agrava ainda mais na cidade.

Isso porque o cheiro e o resíduo que se criam em função do sol e dos dias mais quentes, aumenta a produção do chorume (líquido com cheiro forte, resultado da decomposição da matéria orgânica), que não só incomoda pelo cheiro, mas também atrai insetos e vários tipos de bichos e também pode contaminar águas subterrâneas.


E não é difícil visualizar essa situação. O Diário do Iguaçu percorreu algumas ruas de Chapecó e verificou que em alguns contêiners destinados ao material orgânico, estavam sacos fechados, mas em outros, materiais soltos como garrafas de cerveja com resto de líquido, latas, tampa de plástico, embalagem de água sanitária, pedaços de isopor, sacos abertos e palhas secas soltas.


Em vários deles havia o acumulo daquele líquido preto e fedorento, além de lixo solto dentro das lixeiras, o que dificulta o trabalho de quem vai recolher.

 

Limpeza das lixeiras

 

A gerente de resíduos Sólidos da prefeitura de Chapecó, Vanusa Maggioni explica a coleta e a limpeza dos contêiners orgânicos estão sendo feitas normalmente pela empresa Tucano que é a responsável. A única alteração foi no dia 1º de janeiro, quando não houve a coleta e limpeza, em função do feriado, mas depois a coleta voltou ao normal.


Sobre a lavagem das lixeiras, Vanusa fala que também há um cronograma para a limpeza das latas. Nestes dias, dois caminhões fazem o trabalho: o primeiro recolhe o lixo e o segundo higieniza o contêiner com um jato com produtos químicos e água quente.

 

Higienização dos contêiners verdes (orgânicos)


A higienização ocorre uma vez por semana em todos os contêiners destinados ao lixo orgânico, e é feita pelo caminhão mecanizado, que retira o lixo, e em seguida faz a limpeza.


Onde ocorre

No Loteamento Avenida: Nas segundas e terças-feiras de manhã, os contêiners de números pares. Quarta e quinta os de números ímpares.


Bairro Jardim Itália e Palmital: Limpeza é feita na sexta-feira;       

Bairro Maria Goretti: Limpeza é feita aos sábados;

 

Contêiners do reciclável

Não é feita a higienização em contêineres do reciclável, pois o resíduo do reciclável quando bem separado, acondicionado e descartado corretamente, não gera sujeira, chorume, mal cheiro, roedores, insetos, etc.

 


Caminhão com produto químico e água quente faz a limpeza das 
lixeiras verdes. Foto: Carolina Dias/Diário do Iguaçu

 

Horários e locais da coleta automatizada

 

A coleta é diária no Centro, Acesso ao Aeroporto, Marechal Deodoro - Bairro Maria Goretti. Em alguns contêiners acontecem a coleta até três vezes ao dia, principalmente na região central da cidade.

Coleta três vezes por semana: Nos bairros Maria Goretti, Palmital, Presidente Médici, São Cristovão, Jardim Itália.

 

Horários da coleta orgânica – em toda cidade

 

Segunda, quarta e sexta – 7h às 0h

Bairros: Eldorado, Belvedere, Colina Verde, Vila Rica, Trevo, Colonia Cella, Loteamento Sabrina, Loteamento Eduarda, São Cristovão (parte), Bela Vista (parte), Engenho Braun (parte), Efapi (parte), Loteamento Martins, Loteamento Araras, Loteamento Vederti, Loteamento Dom Leonardo, Loteamento Califórnia, Loteamentos Alice 1 e 2, Loteamento Mirante do Sul, Loteamento Geronim e Loteamento Jardim Paraíso.

 

Terça, quinta e sábado – 7h às 0h

Bairros: Líder (parte), Vila Real, Loteamentos Desbravador 1 e 2, Loteamento Cooperchap, Loteamento Vila Roman III, Loteamento Avenida, Passo dos Fortes (parte), Pinheirinho (parte), Loteamento Walville I e II, Maria Goretti (parte), Bom Pastor, São Pedro, Boa Vista, Loteamento Vento Minuano, Loteamento Solaris, Seminário, Universitário (parte), Loteamento Expoente, Loteamento Monte Castelo, Loteamento Bem Viver, Loteamento Dona Lidia, Loteamento Bruno Germano, Palmital (parte), Distrito de Marechal Bormann, Goio-en, Distrito Industrial, Loteamento Reserva dos Pinhais 1, 2, 3 e 4, Country, Parque Paraíso, Villagos, Bouganville, Santo Antônio. Loteamento Horizontes Azuis III.

 

Segunda, quarta e sexta-feira – 17h às 0h

Bairros: Saic, Quedas do Palmital, Jardim América (parte), Parque da Palmeiras, Villa Mantelli, Vitório Rosa, Loteamento Jardins Lunardi, Engenho Braun (parte), Alvorada, Cristo Rei, Esplanada, Loteamento Esplanada I e II, Loteamento Morada do Vale, Presidente Médice (parte), Loteamento Mirante do Sol, Passo do Fortes (parte), Pinheirinho (parte), Loteamento Pinheiros.

 

 

Tem gente que ainda joga lixo no lugar errado

 

Descartar o lixo da forma correta – no dia em que passa a coleta e no contêiner certo – ajuda e muito a evitar a sujeira e o acumulo de lixo ao redor. Evita também que aquele chorume se acumule nas latas.


Para evitar que resíduos líquidos acabem vazando dentro da lixeira, é necessário, além de descartar de forma correta, o material deve ser colocado dentro do contêiner correto e na data em que a empresa que faz a limpeza passa para recolher. Para isso há um cronograma com dias e horários em que o caminhão faz a coleta do resíduo orgânico e a limpeza do contêiner.

 

Segundo Vanusa, resíduos como televisores, móveis, restos de espumas, colchões (um item muito procurado e com lista de espera de pessoas que precisam), madeiras, roupas, são encontrados em todos os bairros da cidade independente de ter contêiner ou não, são de responsabilidade de quem gera, e não do município. “Hoje, o município é responsável pela coleta orgânica e reciclável”.

 

Ela reforça que na maioria dos casos em que a equipe encontra o contêiner sujo, é com madeira, eletrodomésticos, etc. “Se esse material está lá no contêiner, não é porque o município deixou de recolher, ou porque a empresa responsável tem culpa, é porque não temos onde colocar. Mesmo não sendo nossa responsabilidade, temos o Ecoponto que é local destinado para o descarte desses materiais e sem custo nenhum para a população. Então, se as pessoas tiverem interesse em fazer o certo para o meio ambiente e viver numa sociedade melhor, elas vão ter que se esforçar um pouquinho”, finaliza.

 

 

 

Computadores, TVs, louças tem lugar específico para destinação, e não
devem ser jogados na rua. Foto: Carolina Dias/Diário do Iguaçu

 

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Dicas para viajantes grávidas ou com bebês
Dois réus são condenados e um absolvido pela morte de Ricardo Florianovitch em Chapecó
Previsão de chuva e frio nesta quarta-feira e geada na quinta-feira, em Santa Catarina
Batida entre caminhão e carreta deixa duas pessoas feridas em Chapecó
Motorista foge após bater veículo em árvore em São Lourenço do Oeste
Parceria para educação de 5 mil presos é assinada em SC
Bairro Vila Real, em Chapecó, terá asfalto em três ruas
Horários para lotação nesta quinta-feira (20) serão os de sábado
Entidade doa luvas, toucas e sapatinhos para recém-nascidos do HRO em Chapecó
Ong Verde Vida amplia horta em Chapecó