CTG Coxilha do Quero-Quero celebra 30 anos de tradição em Chapecó

O grupo realiza projetos, desenvolve atividades tradicionalistas e participará do Bate Casco

“Entre o céu e a terra sempre guardiões dos portais da tradição” esse é o lema do Centro de Tradições Gaúchas Coxilha do Quero-Quero, que completa 30 anos em 2017. O CTG, além de buscar a preservação da cultura tradicionalista, também busca desenvolver projetos de inclusão social. Conforme a patroa do CTG Coxilha do Quero-Quero, Ana Cristina Lamaison, no ano em que Chapecó comemora seus 100 anos de emancipação político administrativa, o CTG completa 30 anos de atividades ligadas ao tradicionalismo gaúcho.  O surgimento do grupo foi inspirado em Movimentos Tradicionalistas Gaúchos que buscavam nas organizações, com regras e valores, resgatar antigas raízes, culturas e tradições.


O começo


A Patroa aponta que alguns amigos criaram, em dezembro de 1987, o Grupo Nativista Quero-Quero, que mais tarde passou a se chamar Grupo de Artes Nativas Quero-Quero. Durante 18 anos permaneceu com essa nomenclatura. “Atuava somente com a parte artística, ou seja, invernadas de danças Tradicionais Gaúchas, Danças do Tropeirismo e modalidades individuais envolvendo declamação, canto e instrumentos. Em 2005, houve a necessidade de incluir as modalidades campeiras nas atividades desenvolvidas, então, o Grupo passou a se chamar Centro de Tradições Gaúchas Coxilha do Quero-quero”, conta.

Guardiões da tradição

Conforme Ana Cristina, o CTG Coxilha do Quero – Quero possui um projeto institucional que oferece aos membros do CTG, a comunidade tradicionalista e população em geral momentos de estudos, trocas de conhecimentos e oficinas. Esse projeto se chama Guardiões da Tradição. “Durante o ano, são realizados eventos culturais que além das ‘pratas da casa’ contam com palestrantes de outras entidades tradicionalistas de Chapecó, do nosso estado, Rio Grande do Sul e do Paraná”, acrescenta.

Outro projeto que o CTG Coxilha do Quero – Quero é parceiro é o Projeto Farroupilha Tradicionalismo a Serviço da Vida. Conforme a Patroa, esse projeto “é uma das principais portas de entrada para as crianças chapecoenses e suas famílias ao universo tradicionalista gaúcho”.  O projeto é desenvolvido em parceria com a as Secretarias de Educação e Cultura, Universidade Federal fronteira Sul (UFFS), SESC/MESA Brasil e Rádio Super Condá.

Atividades tradicionalista

Segundo Ana Cristina, estão entre as atividades do CTG as danças tradicionais gaúchas, como as invernadas nas categorias Mirim, Juvenil, Adulta e Veterana. Também é realizado o Agrupamento Biriva (Danças do Tropeirismo). Os participantes dessas danças participam em festivais.  O CTG também promove bailes e jantares dançantes.

Com sede própria desde 2002, localizada na rua Sete de Setembro- bairro Presidente Médici, o CTG que contam com quatro piquetes, realiza anualmente o Rodeio Crioulo do CTG Coxilha do Quero-Quero. “O último foi realizado dia 20 de maio, um dos maiores. Segundo o Patrão da Campeira, Celso Siva, houve a participação de mais de 120 grupos”, comenta Ana Cristina.

Participação no Bate Casco

No mês de agosto, em comemoração aos 100 anos de Chapecó, acontece nos dias 26 e 27 a 4ª edição do Bate Casco Centenário. O evento, que é tradicional, promovido pelo Jornal Diário do Iguaçu, tem entre seus parceiros, o CTG Coxilha do Quero-quero. A Patroa Ana Cristina, analisa o Bate Casco como uma cavalgada que reúne tradicionalistas. “Sua importância está na realização da importante cavalgada para trazer a centelha, que irá acender a chama centenária e dar início às comemorações do Centenário do município”, comenta.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Estação Espacial Internacional poderá ser vista no céu de Chapecó
Rafitec abrirá 150 novos postos de trabalho em 2018 em Xaxim
Projeto inédito amplia vagas na educação integral em SC
Adolescente em situação de vulnerabilidade tem final feliz
Duas pessoas ficam feridas em acidente na BR-282 em Saudades
Cachorrinha é levada de pátio de casa em Chapecó
Campanha de incentivo ao estudo é reforçada
Motorista fica preso em ferragens após acidente, em Saudades
Monumento ao Centenário será inaugurado nesta sexta-feira (25)
Divaldo Franco faz palestra gratuita em Chapecó