Empresa de São Lourenço do Oeste conquista mercado internacional

Produtos da Livi Motorcycle Parts já chegaram a Berlin, Paris e Budapeste

A necessidade obter acessórios variados e preços acessíveis e paixão por motocicletas, foi o que motivou o empresário Diego Livi e o pai Altecemino Livi, a abrirem a Livi Motorcycle Parts, em São Lourenço do Oeste. A empresa é especializada na fabricação e desenvolvimento de acessórios para Motocicletas Big Trails. 

 

De lá para cá, são quatro anos de mercado, e de acordo com o empresário, os primeiros produtos foram instalados nas motocicletas dele e do pai.


“Lembro que o primeiro foi um para-brisa para uma Yamaha MT-03, e como adquirir ele importado era inviável, acabei confeccionando um em acrílico com revestimento em carbono. Na época eu fazia parte de um fórum onde mostrei minha moto com o acessório instalado, os membros gostaram tanto que acabei vendendo mais alguns”, relata Diego Livi.


>>Indústria de móveis do Oeste conquista mercado mundial<<

 

Hoje, a Livi Motorcycle conta nove funcionários, incluindo a família, e mais de 100 produtos no portfólio, e expande cada vez mais, com o lançamento ou facelift das motocicletas. Para Diego Livi, o grande diferencial, é a atenção dada ao cliente que em contrapartida, sempre lembra da empresa na hora de trocar de motocicleta, solicitando novos acessórios. 

 

Exportação

Os produtos da empresa de São Lourenço do Oeste, despertaram o interesse do mercado internacional e a Europa foi a primeira a procurar por eles. Livi lembra que há dois anos, o primeiro produto foi vendido para fora do Brasil, e acredita que o fato do nome da empresa estar em inglês, facilitou muito a procura. 


“Como algumas motos aqui no Brasil já foram descontinuadas, a exemplo da Yamaha TDM 900, lá na Europa ela (moto) é comercializada 0km e por isso a procura por acessórios ainda é alta”, relata.

 

Nos últimos dois meses, os produtos da Livi Motorcycle Parts já foram para Berlin, Paris e Budapeste. E os mais procurados são os protetores de motor. “Como o mercado de motocicletas europeu é muito maior que o brasileiro, somado ao fato do euro ser uma moeda muito mais forte que o real, nosso produto acaba sendo muito vantajoso”, orgulha-se.

 

Mesmo otimista com as vendas, Livi é cauteloso ao falar em mudanças no faturamento. “Ainda é cedo, pois as exportações ainda são pequenas mas, é perceptível a grande aceitação dos produtos Livi pelo público estrangeiro”, salienta.


>> O valor de pãozinho<<

 

A empresa segue nesse ritmo de otimismo e cautela e para 2018, o objetivo segundo o empresário, é aumentar a produção e estocagem para atender revendedores, e também uma parcela do mercado estrangeiro, que está em constante crescimento. 










DEIXE SEU COMENTÁRIO

Renovigi, empresa de Chapecó, cresce mais de 700% em dois anos
Empresa de São Lourenço do Oeste conquista mercado internacional
Tecnologia produzida no Oeste para o mercado nacional
Indústria de móveis do Oeste conquista mercado mundial
O valor de um pãozinho
A força e a tradição do cooperativismo que alavacam o Oeste de SC
Comprometimento regional para crescer ainda mais