Feira de pássaros e orquídeas vai até o dia 12 em Chapecó

Evento ocorre na sede da Soco, em Chapecó, com entrada gratuita

- Publicidade -
 

Chapecó e toda a região Sul do país, recebe a partir desta quarta-feira (8), a 29° feira de Pássaros e a 1° Feira de Orquídeas, que ocorre até o dia 12 de agosto, das 9h às 18h, na sede da Sociedade Oeste Catarinense de Ornitologia – Soco, em Chapecó, com entrada gratuita.

>> Mulheres são detidas suspeitas de tráfico de drogas em Chapecó<<

Além de reunir os associados, a feira envolve adoradores de pássaros da região e de outros Estados. O evento tem por objetivo estimular a troca de experiências entre criadores e apresentar inúmeras espécies de pássaros aos visitantes. Parte do calendário de eventos da associação, a feira movimentou no ano passado, milhares de visitantes e curiosos de aves e plantas.

Variedades

Serão mais de 700 pássaros dos mais variados estilos e mais de mil plantas das mais variadas espécies, que estarão à disposição da população para visitação.

Mais de mil orquídeas

Para os que passarem pela sede da Soco durante os quatro dias de feira, também poderão conferir a 1° Feira de Orquídeas e levar para casa plantas das mais variadas espécies. Mais de mil orquídeas floridas e cerca de 300 mudas estarão à venda. A diferença em relação aos outros anos, é que neste, as pessoas poderão comprar as plantas floridas e mudas, e não apenas admirar.

Paixão por orquídeas

O trabalho com plantas vem de família, mas a paixão pelas orquídeas despertou em Ronimar Brugnerotto a vontade de se especializar. Desde 2010, ele que tem um carinho especial com as orquídeas, decidiu se especializar na planta. E junto com a esposa, Tatiane, o casal têm sua produção no interior de Chapecó. As flores cultivadas na propriedade, desde 2012, são trazidas para a loja no bairro Presidente Médici. São espécies para todos os gostos, com cores e tamanhos, que estarão na 29° feira de Pássaros e a 1° Feira de Orquídeas que acontece em Chapecó de 8 a 12 de agosto. O produtor relata que esse carinho pelas orquídeas se reflete na preferência por um tipo. “Cada colecionador ou produtor ele se apega em uma flor especial. Nós nos apegamos na Cymbidium, que é uma planta que precisa de frio”, explica. 

Roni, como é chamado, conta que é a primeira vez que eles vão participar da feira e a expectativa é bastante positiva. “Vamos levar uma variedade de orquídeas”, afirma Tatiane.

>>Primeiro ato: extinguir as ADRs<<

Assim como cada planta se adapta a um tipo de ambiente, o cliente também tem seu gosto em particular pelas orquídeas. O casal relata que há clientes que gostam apenas de cattleya (tipo de orquídea), um que gosta de novidades, outro de orquídeas mais do dia a dia e há quem prefira as mais caras. “Tudo depende do gosto de cada um”.

Amor pelos pássaros

Grande colecionador de troféus e medalhas, o sócio e criador de pássaros, Isaldir Antunes de Almeida dedica duas horas por dia para cuidar da criação. No quintal de casa, ele montou um verdadeiro viveiro de pássaros e o hobby virou uma paixão por cores, tamanhos, plumagem e espécies. “Controlo toda minha reprodução em uma planilha, lá consigo identificar a genética de cada ave e fazer os cruzamentos para atingir o melhor da espécie e coloração”, explica. A reprodução das aves exóticas domésticas é regulamentada pelos órgãos ambientais, que autoriza a reprodução para procriação das espécies que não são encontradas na fauna brasileira.

>>Número de prisões feitas pela DPCami aumenta nos últimos anos em Chapecó<<

Espaço ideal para as aves exóticas

Arrumar o espaço ideal para criação de aves exóticas, não se limita apenas em organizar as gaiolas. Os criadores da Soco entendem bem desse assunto e por isso, além do espaço de convívio destas aves eles têm todo o cuidado, com o entorno em que uma ave permanecerá. Isso significa reconhecer e respeitar as necessidades nutricionais, higiênicas e metabólicas de uma ave doméstica.

Cuidados com os pássaros

As criadas em cativeiros recebem alimentação balanceada, passam por banhos especiais e recebem higiene diária nas gaiolas para evitar a contaminação. Além disso, os criadores destas aves realizam todo um estudo de procriação para a reprodução consciente e saudável destas aves. “São nossos animais de estimação, assim como cachorros são para algumas pessoas e os gatos são para outras”, explica o criador, Isaldir Antunes de Almeida.

SOCO

A Sociedade Oeste Catarinense de Ornitologia – Soco, foi fundada em 1989 por um grupo envolvido com a criação de pássaros. Reuniões mensais são realizadas com o grupo que conta hoje com cerca de 40 associados de toda a região.

Com uma sede própria de 700 metros quadrados e estrutura de 4.500 gaiolas próprias, a entidade realiza de três a cinco eventos anuais aonde ocorre um aprimoramento maior dos seus criadores e confraternização entre seus associados e diversos criadores do Brasil inteiro.

 

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Pampa é destruída em incêndio em Quilombo
Homem morre em acidente no interior de São Lourenço do Oeste
Motocicleta fica presa a carro após acidente em Chapecó
Adolescente fica gravemente ferido em acidente em Cunha Porã
Carro e ônibus se envolvem em acidente em São Carlos
Praça Emílio Zandavalli é revitalizada
Dupla Chitãozinho e Xororó estará no aniversário de Chapecó
Juiz Selso de Oliveira é promovido a desembargador
Motorista tem pernas amputadas após acidente em Concórdia
Dois homens morrem em acidente no interior de Pinhalzinho