Gaeco deflagra operação “Meia Conta” em quatro cidades catarinenses

Ação tem como objetivo desmanchar a associação criminosa que fraudava medidores de energia elétrica no Oeste e Vale do Itajaí. Foram cumpridos quatro mandados de prisão, 17 mandados de busca e apreensão e uma condução coercitiva

- Publicidade -
 

O Grupo de Atuação Especial de Combate as Organizações Criminosas (Gaeco), em apoio à 10ª Promotoria de Justiça da Comarca de Chapecó, deflagrou a operação "Meia Conta". Na manhã desta quinta-feira (7), foram cumpridos quatro mandados de prisão, 17 mandados de busca e apreensão e uma condução coercitiva nas cidades de Jaraguá do Sul, Indaial, Chapecó e Blumenau.

>>Pela segunda vez, casal é pego com mercadorias ilegais na BR-282<<

Fraude nos medidores de energia elétrica
A ação tem como objetivo desmanchar a associação criminosa atuante no Oeste do Vale do Itajaí, que fraudava medidores de energia elétrica de estabelecimentos comerciais sediados nestas regiões. Em apenas um dos locais de busca, foram apreendidos cerca de 30 medidores de energia de origem ilícita, além de cheques e dinheiro que serão posteriormente contabilizados.

>>Mulher é agredida com tapas e socos pelo marido em Chapecó<<

Investigação
O Gaeco acompanhou durante três meses todos os passos do grupo criminoso. Nesse período foram identificados pelo menos 35 estabelecimentos comerciais beneficiados pela fraude. Pelas investigações, demonstrou-se que a associação, composta por pelo menos sete integrantes, atuava a mais de dois anos em Santa Catarina.

Segundo a investigação, estima-se que foram centenas, o número de estabelecimentos comerciais que tenham se beneficiado com a atuação do grupo criminoso. O número exato, assim como a dimensão do prejuízo causado, somente será possível de verificar  após avaliação da Celesc.

>> Confira as últimas notícias<<

Trabalham na operação, além da unidade do Gaeco de Chapecó, os Gaeco de Lages, Joinville, Blumenau e Itajaí. Também participam da operação, técnicos da Celesc apoiados por Peritos do IGP.

Nos próximos dias, a Celesc permanecerá com equipes em campo para averiguar os estabelecimentos identificados durante a operação.  O Gaeco é uma força-tarefa composta pelo Ministério Público de Santa Catarina, Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Rodoviária Federal e Secretaria Estadual da Fazenda.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Pastor acusado de matar mulher é condenado a 23 anos de prisão
Homem é preso por não pagar pensão alimentícia em Ponte Serrada
Ex-soldado é condenado a 20 anos de prisão por matar homem em SMO
Polícia Civil cumpre mandado de prisão na região
Gaeco desarticula grupo de contrabando de cigarros
Após disparos, adolescente e armas são apreendidos, em Chapecó
Dez pessoas são presas em operação da Polícia Civil, em Chapecó
Reforço na segurança do Oeste
Homem é morto a tiros em Chapecó
Trabalhador morre após cair em Riqueza