Lideranças querem viabilizar Contorno Viário na região Norte em São Carlos

Obra tem extensão de 2,3 quilômetros e custo aproximado de R$ 10 milhões e tirará o tráfego de veículos pesados da região central da cidade

- Publicidade -
 

Lideranças realizaram debate, articulado pelo Rotary Club, nesta semana, para buscar entendimento sobre o projeto para a construção de um Contorno Viário Norte em São Carlos, reivindicação antiga da comunidade. O encontro ocorreu na sede do Rotary e teve a participação do prefeito Rudi Sander (Progressistas), Lions Clube, Rotaract, CDL, ACISC, IFSC, Epagri, Casa da Amizade, moradores e lideranças políticas.

O fluxo intenso de veículos pesados na SC-283, que corta a região central do município, é a principal justificativa elencada pelo movimento. A alegação é de que em função da rodovia, a cidade é danificada na malha viária, no sistema de saneamento e causando transtornos as pessoas porque as ruas não foram projetadas para este tipo de veículos.

Defesa

O Presidente do Rotary Club, Celso Bergmaier, ressalta que embora o momento faça com que poucos investimentos em infraestrutura estejam sendo feitos em razão da crise econômica e política do País, este é o momento apropriado para São Carlos unir forças e solicitar a nossa demanda elaborando os projetos.

“Em algum momento a crise há de passar e os primeiros a serem contemplados são os projetos que estão construídos e que possuem um forte apoio”, avaliou.

Últimas notícias

A idéia, segundo Bergmaier, é elaborar um documento único, a Carta de São Carlos, que deverá ser entregue a todos os candidatos que visitarem São Carlos durante as eleições desse ano, como um compromisso que deverão assumircom a comunidade.

Traçado

O engenheiro da Prefeitura Municipal, Matheus Bochi Frare, apresentou a idéia do Contorno Viário Norte que foi amplamente debatido com todas as lideranças, e aprovado por unanimidade. 

O trajeto do Contorno Viário Norte inicia na saída da ponte Jorge Lacerda, que liga Águas de Chapecó a São Carlos, conectando à SC-160 na Linha Madeireira e terá extensão de 2,3 Km, com uma estimativa de custo de aproximadamente R$ 10 milhões.

“O próximo passo será a solicitação de um projeto oficial via Amosc para que se possa ter uma base real de todas as informações oficiais como traçado e custo”, concluiu Bergmaier.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Onda Bolsonaro pode ajudar a eleger deputados estaduais e federais do Oeste
Merisio é confirmado candidato ao governo em convenção do PSD
Américo do Nascimento Jr volta ao cenário como candidato a deputado estadual
É possível fazer mais com menos, garante Gilson Marques
Construí coisas que jamais se imaginava ser possível, diz Vignatti
Valduga pede agilidade no edital de licitação do aeroporto de Chapecó
Justiça arquiva processo contra Colombo e Gavazzoni
Vereadores aprovam por unanimidade convênio com Hospital da Criança
Amin diz que não irá se esconder
Câmara convoca sessão extraordinária para votar verba de R$ 6,2 milhões