Mais um técnico desiste da Chapecoense

Argel se antecipou a um possível não do clube ao saber das divergências que seu nome causa na diretoria

A Chapecoense encontra dificuldades para contratar o substituto de Vinícius Eutrópio. Número 1 da lista, Eduardo Baptista tem viagem marcada para a Europa e não trabalhará mais neste ano. Jorginho também alegou compromissos particulares para não acertar com o Verdão. Cogitado, Roger Machado recusou recentemente convite do Flamengo e é outro que não vem. Enderson Moreira já havia dito não em julho para permanecer no América-MG. Da relação inicial sobrou Argel Fucks.

Um dirigente ligou na tarde desta terça-feira (12) para o treinador, que está em Porto Alegre (RS), e as partes abriram negociação. A questão financeira não chega a ser problema, tanto que o acerto ficou próximo, mas a rejeição que ele tem de parte da diretoria e de torcedores – por ter trocado farpas com ex-presidente Sandro Pallaoro, que perdeu a vida na tragédia aérea – acabou sendo um empecilho e causa divergências internas na agremiação. Uma verdadeira quebra de braço.

Desta forma, antes mesmo de receber um retorno, Argel se antecipou ao agradecer o interesse da Chape, embora estivesse disposto a vir. Por conta própria, preferiu não dar prosseguimento as conversas, caso a diretoria voltasse a procurá-lo. “Fica para uma próxima”, disse o profissional. Assim, ele engrossa a planilha dos treinadores que disseram não ao time do Oeste catarinense.

A procura por um novo comandante, portanto, volta à estaca zero. Um nome ventilado na Chapecoense é o de Gilson Kleina. Ele está pressionado na Ponte Preta e pode ser uma opção. Enquanto isso, o auxiliar Emerson Cris dirige a equipe que enfrentará o Flamengo nesta quarta (13), às 19h15, na Arena Condá, pela rodada de ida das oitavas de final da Copa Sul-Americana.

3 COMENTÁRIO(S)

  1. O que deve está pesando para a não vinda desses técnicos para treinar a Chape, é a solidariedade para com o ex técnico do Verdão do Oeste, Wagner Mancini. A negativa dos treinadores em não vir à Chapecó para treinar o atual campeão catarinense, causa indignação nos torcedores alviverdes.É dureza ver a Chapecoense ser preterida por técnicos medianos, alguns até medíocres. Causa indignação em todos nós alviverdes. Mas que fazer diante desse quadro ??? Vou tentar dar a minha contribuição lembrando de um dos melhores bons caráteres do país, e acho, um bom treinador e com muita percepção de jogo. Seu nome: Gilmar Dal Pozzo. Outro bom treinador e tem olhar aguçado para entender a situação de um jogo de "fúból", é aquele senhor , que substituia os treinadores , sempre que esses davam chabú.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Interino Emerson Cris minimiza desentendimento com Artur Moraes na Chape
Chape promove ação com escolas da região para jogo contra Ponte Preta
Emerson Cris explica mudança tática na Chape
Não flechou! Pelo contrário: Chape leva 4 a 0 do Flamengo e está fora da Sul-Americana
Follmann recebe prêmio de inclusão de pessoas com deficiência
Follmann recebe homenagem à inclusão social em Brasília
Depois do Grêmio, Chape tenta aprontar para cima do Flamengo
Canteros desfalca a Chape na decisão contra o Flamengo pela Sul-Americana
Chapecoense divulga promoção de ingressos para a partida contra a Ponte Preta
Chapecoense vence o Grêmio e deixa a zona de rebaixamento