Moda: Paixão que virou fonte de renda para Laura

Em meio a desafios e dúvidas Laura Wolff insistiu na carreira de moda e hoje é realizada

Bruna Brum
bruna@diariodoiguacu.com.br

Escolher qual carreira seguir é um medo entre muitos jovens que passam pelo vestibular. Decidir entre o que gosta de fazer ou a profissão tida como “mais rentável”, é uma preocupação para as pessoas. Dentre esses jovens vestibulandos, há 4 anos e meio, uma jovem passava por esse desafio. Laura Segatti Wolff, que sempre teve uma queda pelo mundo da moda, decidiu cursar direito, pois em sua mente seria o que lhe daria mais dinheiro, mas depois de seis meses, resolveu jogar tudo para o alto e começar sua carreira no mundo que sempre a envolveu e atraiu: a moda.

>> Últimas notícias << 

>> Leia mais matérias << 

Há mais ou menos um ano e meio, Laura se formou em moda pela Unochapecó e desde que iniciou a graduação passou por muitos desafios. Foi um longo caminho até chegar onde está, com 15 mil seguidores em sua conta no Instagram, blogueira e produtora de moda.

Um longo caminho

Laura sempre foi a menina que faz moda, se vestia diferente de outras pessoas e teimava com a mãe que ela escolheria suas próprias roupas. “Na minha família meio que todos já sabiam que eu iria para o mundo da moda, mas eu tinha certa resistência, pois eu pensava: ai meu Deus eu não vou ganhar dinheiro com isso.”, lembra Laura.

Vencida pelo medo, Laura cursou um semestre de direito, mas a frustração chegava a cada fim de noite. “Eu só chegava em casa e pesava: meu não, não é o que eu quero. Conversando muito com meus pais eles falaram que tudo que você faz com amor, você vai ganhar dinheiro. Até porque eu não poderia pensar só em dinheiro, mas era nisso que eu pensava com 17 anos. Aí eu me inscrevi para as vagas remanescentes de moda, passei e comecei na metade do ano.”, explica Laura.

Foi no curso de bacharel que Laura se encontrou. Ela cursou um semestre a mais que seus colegas, foram quatro anos e meio de muita dedicação e estudo. “Eu era o tipo de aluna que se metia em tudo, todas as aulas, workshops, palestras, eventos, em todos eu estava. Eu fiz até estágio na usina da moda da Uno, fiz o tempo máximo de dois anos. Algumas viagens eu não fui por questão financeira, mas tudo que dava eu fazia.”, relembra a produtora de moda.

Justamente por aproveitar ao máximo sua graduação, foi em um workshop, que ela encontrou a área que iria tomar e acabou criando o seu blog, que completa três anos, neste mês de Agosto.

O Blog da Laura Wolff

Durante a sua participação no projeto Santa Catarina Moda e Cultura, onde faculdades de moda do Estado mandam acadêmicos para desenvolverem projetos com empresas, Laura teve a ideia de montar um blog. “Eu achei que era algo muito legal para eu contar para alguém que desejasse cursar moda, então eu criei o blog para falar dessa experiência que durou o ano todo. Como eu ia para Blumenau uma vez por mês, comecei a falar sobre outras coisas também, mas sempre pelas experiências da graduação.”, conta Laura.

Segundo Laura, com o passar dos anos o blog foi crescendo e ela foi acrescentando outros assuntos. “Hoje ele tem de tudo, posso falar que agora ele é mais life style do que moda, pois eu falo sobre tudo, não que seja minha obrigação, mas porque hoje isso é minha profissão.”, declara.

Mesmo que o blog já tenha três anos, foi somente neste ano que ele começou a gerar renda, por empresas que anunciam no site. De acordo com Laura, o instagram é a rede social em que ela é mais ativa, pelo número maior de seguidores. “A maior parte dos meus seguidores é de São Paulo, e depois vem Chapecó. Agora é que estou conquistando e as pessoas da cidade estão me conhecendo, antes elas nem sabiam, mas é porque o blog chegou agora na região.”, explica.

Agora, Laura se prepara para atuar em mais uma rede social. A blogueira e produtora criou um canal no YouTube, além do Brechó da Laura, onde vende peças de roupa que não usará mais. Porém, ela tentará conciliar tudo com a produção de moda, que ela não quer largar.

O início das produções e um mercado em ascensão

Laura descobriu o mundo da produção de moda em um workshop, durante a graduação, onde a palestrante disse que precisava de uma assistente e que se alguém se interessasse, sem ganhar nada, poderia entrar em contato. A acadêmica mandou um e-mail para a produtora de moda e na outra semana começaram a trabalhar juntas. 

Segundo Laura esse foi seu início na área e ela aprendeu mais sobre a nova área na prática do que durante a graduação. “Ela fazia figurino, a maquiagem e o cabelo. Na época eu só fazia o figurino, mas fiz alguns cursos e juntei como um combo as duas coisas.”, comenta Laura.

Com o passar do tempo, Laura foi se aperfeiçoando, trabalhou com algumas produções em agências de publicidade e divulgou seu trabalho. “Uma fotografa, que é a minha parceira máster que é a Vanessa Zanrosso, me convidou para trabalhar com produção para foto, fizemos um teste e deu certo. Tão certo que uma época eu larguei a produção publicitária e fiquei só nas fotos sociais. Agora eu consigo conciliar as duas coisas.”, conta a produtora de moda.

De acordo com Laura, a produção de moda é um mercado em ascensão em Chapecó, que antes não entendia a necessidade de uma produtora, mas agora estão valorizando o trabalho. “As pessoas começaram a notar que é melhor ter alguém te acompanhando nas fotos, do que você fazer a maquiagem de manhã e passar a tarde toda, pois a maquiagem vai se desfazendo. É importante ter alguém para orientar a escolha de roupas. A diferença entre uma foto pensada desde o início até o fim é nítida.”, destaca Laura.

Apoio dos pais

Segundo Laura, o apoio da família foi fundamental para o caminho que ela escolheu seguir. ”Eles falaram que não entenderam porque eu fiz vestibular para direto. Os dois sempre acharam que eu faria moda. O meu pai quando eu estava no meio da faculdade me deu as máquinas de costura, na época eu não era produtora de moda e ele me deu industrial e qualquer um que faz moda compra uma caseira e se vira, e meu pai não ele quis dar as melhores.”, lembra Laura.

Os equipamentos para as aulas, como câmeras, também foram comprados por seus pais. “Tudo o que eles podiam, eles me ajudaram a ter, os melhores equipamentos para que eu me encontrasse e tirasse dessa faculdade a minha profissão, eles me incentivaram muito. E a minha mãe qualquer trabalho que eu faço, coisas que eu nem dou muito valor, ela acha a melhor coisa do mundo.”, sorri Laura.

Um conselho para quem está em dúvida

“Eu digo assim, uma coisa que meu pai me falava: 50% é você e 50% é o curso que você vai fazer. Então, mesmo que seja a universidade mais renomada ou a menos, você tem que dar um pouco também. Eu nunca fiz trabalho meia boca ou com preguiça, eu sempre queria tirar algo que eu estava fazendo, sempre fiz o melhor possível. Então essa é a minha dica: seja o curso que você for fazer, é bom dar tudo de si sempre. E no trabalho também, faça o melhor que você puder.”, declara Laura. 

Redes Sociais da Laura:

 Facebook Pessoal

@bloglaurawolff

@laurawolffblog

@lwmodaemaquiagem

@garimpodalaura

Canal no YouTube

- Confira na galeria de fotos algumas produções feitas pela Laura:

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Estação Espacial Internacional poderá ser vista no céu de Chapecó
Rafitec abrirá 150 novos postos de trabalho em 2018 em Xaxim
Projeto inédito amplia vagas na educação integral em SC
Adolescente em situação de vulnerabilidade tem final feliz
Duas pessoas ficam feridas em acidente na BR-282 em Saudades
Cachorrinha é levada de pátio de casa em Chapecó
Campanha de incentivo ao estudo é reforçada
Motorista fica preso em ferragens após acidente, em Saudades
Monumento ao Centenário será inaugurado nesta sexta-feira (25)
Divaldo Franco faz palestra gratuita em Chapecó