Mulher é indiciada por denunciação caluniosa em Chapecó

Ela teria mentido que foi vítima de estupro. Investigação foi concluída pela Polícia Civil nesta quinta-feira (13)

- Publicidade -
 

A Polícia Civil, por meio da DPCAMI Chapecó, concluiu, nesta quinta-feira (13), a investigação que apurava suposto estupro que teria vitimado uma mulher de 49 anos.

>>Leia mais notícias do DI<<

De acordo com a Polícia Civil, após o marido descobrir seu relacionamento extraconjugal, ela foi até a DPCAMI e relatou ter sido vítima de estupro, apontando seu amante como autor do crime.

Durante as investigações verificou-se que a versão apresentada pela suposta vítima não correspondia ao apurado pela equipe da delegacia. Segundo a Polícia Civil, ao prestar novo depoimento a mulher entrou em contradição e a verdadeira história foi descoberta.

Acionar a polícia, dando causa a uma investigação policial sobre fatos que não ocorreram, e apontar pessoa inocente como seu autor, é crime de denunciação caluniosa, punido com pena de reclusão de 2 a 8 anos. Toda denúncia é apurada e busca-se a punição exemplar do infrator, porém, sempre observando os valores da legalidade e justiça.

>> Perseguição, choque em barranco, prisão e veículo recuperado em Chapecó<<

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Ministério Público denuncia mãe por tortura de criança em Chapecó
Homem furta facões de loja e é preso no Centro de Chapecó
Com barra de ferro, ladrão furta relojoaria em Concórdia
Mulher leva facada e morre em Itapiranga
TJ mantém sentença que leva vereador de Chapecó a júri popular
Polícia Civil apreende jovens suspeitos de homicídio e tentativa de homicídio em Chapecó
Exército inicia Operação Ágata no Extremo Oeste
Homem de 35 anos é preso em Chapecó
Por roubo, homem é preso em Chapecó
Veículo é recuperado e condutor com sinais de embriaguez é detido em Chapecó