Newton Drummond, o Chumbinho, ex-Inter e Vasco, é o novo executivo da Chapecoense

Clube do Oeste confirmou a contratação neste domingo (16)

A contratação de um novo diretor executivo de futebol era a prioridade da Chapecoense, e o clube do Oeste catarinense conseguiu definir neste domingo (16) o profissional para trabalhar na reformulação do grupo de jogadores. A cadeira que ficou vazia após a demissão de André Figueiredo será ocupada por Newton Drummond, o Chumbinho.

O Verdão queria começar a semana com a situação envolvendo o novo dirigente já resolvida. Alguns nomes foram estudados pela diretoria, entre eles André Zanotta, que deve deixar o Grêmio e voltar a São Paulo, estado onde a sua família mora, alegando questões pessoais. Ninguém confirma publicamente, mas a agremiação entrou em contato com o gremista, porém, as conversas não avançaram.

Newton Drummond estava na lista da Chape. A experiência e o currículo pesaram para a diretoria investir em Chumbinho, como é conhecido. Ele se com a cúpula verde-branca neste domingo em Chapecó e chegou a um acordo. O acerto foi divulgado oficialmente no início da tarde. Na sequência, o recém-contratado conheceu a estrutura do clube, incluindo o CT da Água Amarela, e à noite retornou a Porto Alegre (RS), onde reside.

Chumbinho começou como diretor nas categorias de base do Internacional, em 1996. Ele conquistou espaço no Colorado gaúcho e foi promovido ao departamento profissional, onde permaneceu como executivo durante 10 anos. Colecionou títulos neste período, como campeonatos gaúchos, a Copa Libertadores da América (2006 e 2010) e o Mundial de Clubes de 2006.

Após se despedir do Inter, Chumbinho passou por Vitória, Criciúma e Vasco, seu último trabalho, no primeiro semestre deste ano. Neste período, retornou em mais duas oportunidades à equipe do Beira-Rio. A apresentação oficial do novo diretor será realizada nos próximos dias. Ele retorna do Rio Grande do Sul na noite desta terça (18).

Já estava na lista anterior

A função de executivo estava em aberta na Chapecoense desde a última terça, quando André Figueiredo, que construiu carreira na base do Atlético-MG, acabou demitido depois de apenas quatro meses na Arena Condá. Chumbinho também foi analisado na época, mas o Verdão optou em trazer o ex-profissional do Galo mineiro.

Tarefa inicial

A primeira missão de Chumbinho é reformular o elenco da Chape. São 54 atletas com contrato em vigor, destes, 19 têm vínculo até 31 deste mês. A chapa da situação, que venceu a eleição, assumiu o compromisso de iniciar a temporada com 28 jogadores e buscar no máximo mais dois no decorrer de 2019.

 

O que disse o presidente da Chapecoense, Plínio David De Nes Filho, ao DI, sobre a contratação de Chumbinho:

“Levamos em consideração alguns fatores: a familiaridade com a cultura da nossa região, já que, originariamente, o Oeste é composto por pessoas oriundas do Rio Grande do Sul, e também a trajetória do profissional, uma carreira de sucesso. Esperamos que o Newton Drummond possa somar bastante para nós e nos auxiliar naquilo que se relaciona ao futebol, para alcançarmos os nossos objetivos”.

1 COMENTÁRIO(S)

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Último técnico demitido pela Chapecoense, Claudinei Oliveira assume comando do Goiás
Chapecoense e Havan renovam parceria por mais duas temporadas
Chape formaliza pedido para Federação Catarinense não homologar a final
Chapecoense divulga os preços dos ingressos para estreia no Brasileirão contra o Inter
Técnico da Chape ironiza mau uso do VAR na final e lamenta invasão de torcedores no campo
Bráulio valoriza confiança do assistente ao explicar decisão em Avaí x Chapecoense
Chapecoense vai pedir anulação da final. Presidente do clube quer punição ao árbitro
Com polêmica do VAR, Chape perde para o Avaí nos pênaltis e fica com o vice
Chapecoense disputa quarta final contra o Avaí e busca o sétimo título do Catarinense
Chape se recupera no feminino, no Espírito Santo, e agora se concentra no América-MG