Para uma boa saúde bucal invista em uma alimentação saudável

Saúde bucal também está aliada a boa alimentação. Confira as dicas

Assim como em outros aspectos do bem-estar, a boa alimentação terá influência direta na qualidade da saúde bucal. É necessária uma quebra de pensamento e começar a entende-la como parte de um processo maior, e não como algo independente do organismo.

Com a correria do dia-a-dia, é mais fácil optar por alimentos rápidos como comidas com muito corante, alimentos industrializados e refrigerantes que, apesar da praticidade, são grandes inimigos da vida saudável. 

ALIMENTOS AMIGOS DA SAÚDE BUCAL

De forma simples, pode-se separar os alimentos que auxiliam a manter uma boa saúde em três grupos:

Alimentos Reguladores: são alimentos que atuam na regulação do funcionamento do corpo, previnem doenças como gripe e resfriado e auxiliam na digestão. Esses alimentos são ricos em vitaminas A, B, C, D, E, K e minerais como ferro, cálcio, sódio, potássio e zinco. Alguns exemplos são as frutas, verduras e legumes.

Alimentos Construtores: ajudam no restabelecimento e crescimento de novos tecidos. Alguns exemplos de alimentos construtores são a soja, feijão, ervilha, ovos, leite e seus derivados, carne branca ou vermelha.
Alimentos Energéticos: ajudam no fornecimento de energia para o corpo. Alguns exemplos são os açúcares, mel, óleo, manteiga, arroz, macarrão, milho, farinhas, batata e mandioca.

Para os dentes, alguns destes alimentos terão funções primordiais com a finalidade de mantê-los bonitos e saudáveis.
A vitamina A, encontrada em vegetais de folhagem verde escura como a couve, o brócolis e o espinafre, é uma aliada importante para a reconstrução do tecido epitelial e estímulo da ceratina-dentina, responsável pelo esmalte dos dentes. A vitamina B e o ferro são de extrema importância para a saúde da gengiva e estão presentes em alimentos leguminosos como feijão e lentilha, arroz integral e farelo de trigo.

A vitamina C, presente nas frutas cítricas como laranja, goiaba e caju, protege o tecido da gengiva contra lesões, além de auxiliar na cicatrização de pequenas danificações, a exemplo das que ocorrem durante a escovação ou passagem do fio dental.

O cálcio é um mineral importante, pois deixa os ossos e dentes fortes e pode ser encontrado em alimentos como peixes, leite e seus derivados. Além disso, a ingestão de alimentos ricos em vitamina D, que pode ser encontrada na gema de ovo e nos peixes, ajuda na fixação do cálcio.

ALIMENTOS DETERGENTES

Os alimentos detergentes ajudam na redução dos resíduos alimentares, bactérias e gorduras que ficam acumuladas nos dentes. Estes alimentos aumentam a produção de saliva e diminuem a acidez da boca, além de serem ricos em fibras e não possuírem açúcares nocivos para a saúde.
Alguns exemplos de alimentos detergentes são a melancia, o kiwi, o brócolis, o pepino, o mamão e a acelga.

OS GRANDES VILÕES

O grande vilão da saúde bucal é o consumo excessivo de doces. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a quantidade recomendada de chocolate por dia é de apenas 50g, algo semelhante à um tablete de tamanho pequeno.

Também é preciso ficar atento ao que se deixa de consumir. A deficiência de ferro pode causar aftas, queimação bucal, feridas e aumentar o risco de infecções. A escassez de vitamina C pode ocasionar sangramento da gengiva, tendência a cárie e alteração no paladar.

Apesar de alguns alimentos oferecerem mais riscos que outros, não é necessário que se deixe de consumir nada, basta não exagerar. Uma boa alimentação aliada à uma escovação correta, uso diário do fio dental e visitas regulares ao seu dentista irão lhe garantir uma boca saudável por muito tempo.

Fonte: amil Curitiba


DEIXE SEU COMENTÁRIO

Dicas para uma alimentação saudável na correria do dia a dia
Mitos e verdades: tudo que você precisa saber sobre intolerância à lactose
390 milhões de pessoas no mundo são contaminadas pela dengue anualmente
10 vitaminas ajudam unhas e cabelos
5 dicas para manter uma alimentação saudável no dia a dia
Mito ou verdade: emendar a pílula anticoncepcional faz mal?
Nove dicas para lidar com a birra infantil
Insônia na infância pode ser sintoma de TDAH
Saiba como evitar lesões nos quadris
Sesi e Simec realizam campanha de vacinação contra a gripe