Partido Novo constrói plataforma para o Agronegócio

Coordenação nacional esteve em Chapecó para ouvir produtores rurais e lideranças ligadas ao setor

- Publicidade -
 

O Partido Novo desenvolve a plataforma eleitoral para o agronegócio e realiza roteiros pelo país para ouvir produtores e profissionais ligados ao setor. Não se trata apenas de programa partidário para a pré-candidatura do presidenciável João Amoêdo, os coordenadores da sigla garantem que o material será a apostila de cabeceira dos deputados e vereadores.

“Estamos levando a mensagem do que o Partido acredita para o campo. O Novo quer criar um ambiente produtivo de paz para o campo, para que o produtor possa cumprir sua vocação que é de alimentar o mundo”, afirma o coordenador nacional Eduardo Novaes.

Últimas notícias

Acompanhe o blog Ronda Política

Produtor rural e empreendedor do campo, Novaes representa um grupo que vem realizando encontros em diversas regiões do país para compreender as peculiaridades dos estados e incluir no projeto nacional do partido.

Projeto

O Novo tem defesa clara com relação a liberdade do cidadão e acredita que é preciso que todos os brasileiros tenham o mesmo tratamento, independente de morar na cidade ou no meio rural. Vocacionado na produção de alimentos para o mundo, o país não oferece segurança jurídica para os produtores e investidores do setor.

“A primeira parte do nosso projeto é garantir a previsibilidade de segurança jurídica para o produtor. Nós, do campo, temos problemas sérios de preconceito, desinformação da opinião pública que está distante da nossa realidade, e isso é um problema nosso que precisamos resolver. O setor é muito desunido, nós somos bons da porteira pra dentro”, completa Novaes.

A sigla está instituindo os núcleos municipais e regionais com o envolvimento dos produtores para encontrar alternativas. Dados do Novo apontam que o Agro representa 1/4 do Produto Interno Bruno (PIB) e emprega um em cada cinco brasileiros. “Então nós precisamos ter no Novo pelo menos um a cada cinco integrantes que seja do setor”, finalizou.

Tudo que for agregado ao projeto servirá para basear a plataforma eleitoral para a presidência da República e também como base na atuação de deputados que o partido pretende eleger em outubro.
 
Compromissos com o Agro

Segurança jurídica
Marco regulatório tributável e estável
Defesa agropecuária
Comércio internacional
Pesquisa e desenvolvimento
Capital humano
Crédito ao setor

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Twitter divulga medidas para evitar fake news nas eleições
Comissão da Fecam acompanhará implantação de sistema de gestão
Proibição das bebidas alcoólicas no terminal de Chapecó volta a valer
Prefeitura de Chapecó assina financiamento para retomar obras do elevado da BRF
Santa Catarina conta com 14 candidatos ao Senado
Eleitor tem 13 opções para a Presidência da República
Disputa ao governo terá duas grandes coligações e PT isolado
Décio Lima é homologado candidato em convenção do PT
Merisio, Kleinubing, Amin e Colombo chegaram ao entendimento
PSL homologa candidatos ao governo e ao Senado