Pesquisa revela se jovens pensam em ter filhos

Segundo pesquisa, 28,29% dos jovens não cogitam essa possibilidade

No passado, era comum ver famílias grandes, com diversos tios, primos e irmãos. Afinal, um casal costumava ter em média seis filhos ou mais. Com a mudança cultural e migração para a cidade, esse hábito se perdeu.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), entre 2012 e 2016, enquanto o grupo de idosos cresceu 16%, o de crianças caiu 6,7%. Ou seja, menos nascimentos estão acontecendo.

Pensando nessa realidade, o Nube - Núcleo Brasileiro de Estágios fez uma pesquisa com a seguinte questão: “você pretende ter filhos?”. O resultado apontou equilíbrio por parte dos jovens.

O estudo ocorreu entre 16 e 27 de julho e contou com a participação de 41.389 pessoas. A faixa etária analisada foi de 15 a 26 anos, em todo território nacional. Apesar de 57,97% afirmarem a vontade de ter descendentes, uma parcela não pretende passar pela experiência mais de uma vez. Logo, 48,96%, ou 20.264 participantes, disseram: “sim, eles dão sentido à vida”, mas outros 9,28% (3.839) asseguraram: “almejo no máximo um, pois é muito caro”.

>> Últimas notícias

Para a analista de treinamento do Nube, Nicole Tavares, os dados refletem uma característica das Gerações Y e Z, as quais têm como principal valor a autorrealização e o equilíbrio entre a esfera pessoal e a profissional.

“Eles não mais priorizam a carreira em detrimento do bem-estar. Porém, têm a ânsia humana de criar vínculos e de reproduzir, não apenas como necessidade biológica, mas emocional”, assegura.

Quanto ao dinheiro gasto, segundo uma pesquisa realizada pelo Instituto Dsop de Educação Financeira, em média, 40% do orçamento total de uma família, com duas pessoas no papel de responsável, é disponibilizado para o bebê. "Contudo, se essa transformação será considerada extravagante ou não, dependerá de alguns fatores, como o estilo de vida, por exemplo,", comenta.

Para 13,47% (5.577), a chance será analisada com calma pois “a situação do país desanima”. Esse índice demonstra a maturidade da juventude, pois, é fundamental, antes de partir para uma decisão tão séria, avaliar o entorno.

“É importante considerar o cenário, por exemplo, da saúde, da educação e da estabilidade do mercado. Entretanto, não precisa ser necessariamente um fator decisivo. Se existe o sonho, mesmo em uma realidade desfavorável, o planejamentos ajudará a superar as dificuldades”, incentiva a especialista.

Na contramão, 28,29% revelaram nem cogitar a ideia. Desses, 25,47% (10.543) afirmaram: “não, tenho outras prioridades” e 2,82% (1.166) constataram: “o mundo já tem gente demais”.

Para esses, é válido ser muito honesto consigo mesmo e não ceder às pressões da sociedade. “Devemos ser coerentes com nossos desejos e necessidades, isso é ser responsável. Toda escolha merece ser respeitada”, enfatiza.

Independentemente do pensamento de cada um, o mais significativo é o autoconhecimento. “Sugiro refletir sobre as aspirações e necessidades. Todos têm de dedicar-se àquilo realmente importante para sua existência”, explica Nicole.

No mais, se não foi possível se organizar anteriormente e a gravidez aconteceu, a dica é pensar daqui para frente. “Traçar metas e ter um plano para o futuro ajudará a levar a vida de forma mais leve e tranquila”, finaliza.

Sobre o Nube

Desde 1998 no mercado, o Nube oferece vagas de estágio e aprendizagem em todo o país. Possui mais de 7.500 empresas clientes, 14 mil instituições de ensino conveniadas no Brasil e já colocou mais de 800 mil pessoas no mercado de trabalho. Também administra toda a parte legal e realiza o acompanhamento do estagiário e aprendiz por meio de relatórios de atividades.

Anualmente, são realizadas 11 milhões de ligações, enviados 3,2 milhões de SMS e encaminhados 750 mil candidatos. O banco de dados conta com 4,5 milhões de jovens cadastrados e todos podem concorrer às milhares de oportunidades oferecidas mensalmente.

Para facilitar a vida dos cadastrados, foi desenvolvido um aplicativo no Facebook para publicação das vagas.


DEIXE SEU COMENTÁRIO

Para uma boa saúde bucal invista em uma alimentação saudável
Conheça os efeitos do álcool na saúde sexual
Cuidados no verão podem evitar câncer de pele
Sábado é dia de prevenção contra o câncer de pele em Chapecó
Homens também podem desenvolver câncer de mama
Aprenda a identificar os tipos de fome e perca peso sem sacrifícios
Câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens
HPV: 25,47% dos meninos tomaram as duas doses da vacina em Chapecó
Benefícios do Treino Funcional para a saúde
Unimed Chapecó lança campanha de conscientização para o câncer