Poker Catarinense: Ferronato termina o ano em grande fase

Nascido em Caibi, Éder Ferronato conquistou o título da etapa de São Paulo do BSOP Millions e terminou a temporada de 2018 entre os 85 melhores da América Latina.


Ferronato (foto) teve uma temporada incrível em 2018

Um dos competidores mais sólidos da América Latina, Éder Ferronato é conhecido na cena do poker brasileiro há tempos e conseguiu fechar a temporada de 2018 com chave de ouro.

Natural de Caibi, o catarinense teve uma sequência louvável de vitórias nos últimos dois meses do ano que o colocou ainda mais nos holofotes desse disputado esporte da mente.

Experiente no que diz respeito à competição em grande escala no poker nacional, Ferronato já é frequente nos principais torneios do país desde 2013. Desde então ele vem se destacando no Brazilian Series of Poker (BSOP), circuito que é considerado o Campeonato Brasileiro da modalidade.

As ótimas atuações no BSOP provaram que o sucesso de Ferronato em anos anteriores não foi por acaso. Com a grande temporada de 2018, ele se solidificou na elite do poker disputado no país.

Se consolidar na parte de cima do poker no Brasil é um grande feito para qualquer competidor, especialmente quando se leva em conta o fato que o BSOP é amplamente considerado o maior torneio da América Latina.

Nesse circuito dividido em sete etapas diferentes, Ferronato brilhou na temporada como um dos destaques na sua principal especialidade, a modalidade Omaha.

Junto com o Texas Hold’em, o Omaha é a variação mais famosa do poker e o caibiense provou mais uma vez em 2018 que é craque nesse estilo de competir.

No Omaha o competidor recebe o dobro de cartas recebidas (4) para atuar, um fato que torna a ação mais intensa e com mais reviravoltas durante uma rodada. Ferronato se dá muito bem nela e fechou a temporada com a prestigiada quarta posição do ranking geral.

Ao todo, Ferronato ficou empatado com Kadu Rozzi em pontos (740) e atrás apenas de José Gaudência Rocha (vice-campeão) e José Carlos Latorraca (campeão).

Na última rodada da temporada, alcunhada de BSOP Millions e realizada em São Paulo, Ferronato mostrou novamente vez seu melhor poker para conquistar o título da etapa. “É sempre bom vencer, ainda mais que estamos vindo de grandes resultados nas últimas etapas, evoluir é sempre bom”, afirmou após a conquista.

 
BSOP Millions desse ano contou com mais de três mil inscritos

Para se sagrar o campeão da etapa e conquistar o prêmio de aproximadamente R$ 100 mil, Ferronato teve que vencer a mesa final composta por grandes competidores. O mexicano Guilhermo Acuna ficou com a segunda colocação, com Bruno Foster em terceiro.

A vitória foi ideal para coroar uma temporada de conquistas. Antes do BSOP Millions, uma etapa em outubro foi realizada em Florianópolis e Ferronato foi campeão de um torneio paralelo chamado de Sit & Go Desafio do Akkari.

O BSOP realizou torneios do Omaha durante as sete etapas da temporada de 2018 e a consistência de Ferronato foi impressionante, pois o caibiense terminou três vezes entre os cinco primeiros colocados.

Essa regularidade foi vital para que o atleta terminasse a temporada empatado com a terceira posição em pontos no ranking do Omaha. Afinal, o competidor pontuou em cada uma das sete etapas da temporada, um feito que não é corriqueiro para os praticantes.

O profissionalismo de Ferronato também esteve em evidência em outro ranking do BSOP, o do Texas Hold’em. Nessa variação, que é atualmente a mais praticada do poker, ele mostrou que consegue competir entre os melhores e finalizou o ano com a 13ª posição geral.

Seu melhor resultado na modalidade em 2018 fica a cargo de uma 22ª posição realizada em maio, quando a etapa do BSOP foi sediada em Natal.

Além dos grandes resultados nas etapas e rankings do BSOP em 2018, a temporada também ficará marcada para o caibiense devido a sua participação no prestigiado evento Top do Brasil.

Realizado em abril de 2018 na capital do Brasil em conjunto de uma etapa do BSOP, o torneio reuniu os 32 melhores competidores do país em uma acirrada disputa de tirar o fôlego.

Para determinar o seleto ranking da elite de praticantes do poker nacional, a organização levou em conta os 32 melhores de acordo com o ranking oficial do Global Poker Index (GPI), o mais respeitado do cenário mundial.

Na ocasião, o Top do Brasil foi realizado em quatro mesas diferentes com oito competidores em cada. Na ocasião,  Ferronato foi colocado ao lado de craques como Marcelo Mesqueu, Bruno Foster, Thiago Crema, José Carlos Latorraca, Marcos Antunes, Rodrigo Garrido e Bernardo Dias.

Ferronato não conseguiu ficar com a conquista e Crema foi o grande campeão da noite, mas a participação em um evento tão consagrado e repleto de grandes competidores certamente adicionou ainda mais experiência no currículo do catarinense.

Profissional que se dedica firmemente ao poker ao vivo, Ferronato coleciona uma vasta bagagem em viagens realizadas para disputar a modalidade em grande nível. Só neste ano, o caibiense esteve em São Paulo, Brasília, Natal, Puerto Iguazu (Argentina) e Florianópolis para as etapas do BSOP.

Todo sucesso se reflete no âmbito internacional. Segundo o respaldado ranking da Global Poker Index, Ferronato terminou a temporada de 2018 entre os 85 melhores da América Latina.

Se consolidar nesse patamar de elite da América Latina não é nada fácil. No caso de Ferronato é ainda mais impressionante pelo fato de que este é o terceiro ano consecutivo que ele fica no top 85.

O poker de Santa Catarina está na elite do país e Ferronato foi um dos principais responsáveis na árdua tarefa de conquistar essa reputação. Estabelecido como uma das referências da modalidade Omaha e muito competitivo no Texas Hold’em, ele construiu sua carreira de maneira versátil e regular.

Somar tudo isso a excelente fase do caibiense, que culminou com grandes atuações recentes, dá muita confiança para esse competidor já começar a próxima temporada com o pé no acelerador.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Liga Catarinense de Futsal confirma novidades para a temporada 2019
Tênis de mesa de Concórdia quer reativar o circuito municipal escolar
Prefeitura de Chapecó vai repassar R$ 2,5 milhões ao esporte amador em 2019
Base do Concórdia inicia preparação. Copa Maravilha é o primeiro desafio em 2019
Pedal Só Delas é novidade para mulheres que querem começar a pedalar em Chapecó
Karatê: Chapecoense Marco dos Anjos começa 2019 na seleção brasileira
Concórdia Atlético Clube abre matrículas para escolinha de futebol
Poker Catarinense: Ferronato termina o ano em grande fase
Douglas Grolli assina com Marítimo de Portugal
Por que os jogos de apostas são ilegais no Brasil?