Presidente da Federação aposta em Catarinense com final: Estamos otimistas

Dirigentes da FCF se reuniram com diretor da CBF no Rio de Janeiro

Em princípio, a Série A do Estadual de 2018 será disputada em pontos corridos, turno e returno, com o campeão sendo aquele que alcançar a maior a pontuação, no mesmo estilo do Brasileirão. Porém, ficou combinado em reunião entre a Federação Catarinense de Futebol (FCF) e os clubes, na semana passada, que haverá semifinal e/ou final – em jogos únicos – se houver datas disponíveis.

>>Confira mais sobre a Chapecoense<<

>>Leia os nossos colunistas<<

>>Veja as últimas notícias<<

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) destacou apenas 18 datas para os campeonatos estaduais neste ano, devido à Copa da Rússia, que será de 14 de junho a 15 de julho. Em anos de Mundial, o calendário fica mais apertado e as disputas nos estados precisam se adequar. O Catarinão da próxima temporada vai iniciar no dia 17 e terminar em 8 de abril. Dentro desse período, a FCF tenta junto à CBF pelo menos mais uma data para realizar a final.

Dirigentes da Federação foram nesta terça-feira (14) à sede da CBF, no Rio de Janeiro, para negociar com a entidade máxima do futebol brasileiro. Liderado pelo presidente Rubens Angelotti, a comitiva catarinense se reuniu com o diretor de Competições da Confederação, Manoel Flores. Da FCF, também estiveram na capital fluminense o gerente do departamento de Competições, Fábio Nogueira, e o diretor do departamento de Arbitragem, Marco Antônio Martins.

A tabela e os documentos oficiais do Catarinão serão publicados nesta sexta-feira (18), com 18 datas, conforme a decisão do Conselho Técnico e como determina o artigo 9º da Lei 10.6712, o Estatuto de Defesa do Torcedor. Segundo informação publicada no site da FCF, até o prazo limite para a homologação no dia 1º de dezembro, a CBF está comprometida para buscar a 19ª data para a final. “Estamos otimistas”, disse Angelotti. A possibilidade de duas datas para realização também das semifinais é remota.

O Oeste terá dois representantes neste ano: a Chapecoense, atual bicampeã, e o Concórdia, campeão da Segundona. Ao todo, são 10 agremiações: além da dupla da região, estão Avaí, Brusque, Criciúma, Figueirense, Hercílio Luz, Inter de Lages, Joinville e Tubarão.

Preocupação com as arbitragens

Aproveitando a passagem pela CBF e o momento decisivo dos clubes catarinenses nas competições nacionais, Angelotti e Martins visitaram a Comissão Nacional de Arbitragem e expuseram projetos. O presidente da FCF manifestou ainda a preocupação das equipes do Estado em relação às arbitragens nas últimas rodadas das Séries A e B do futebol brasileiro.

“Estamos apreensivos e preocupados com a definição das campanhas dos nossos clubes nos certames nacionais. A disputa está muito difícil. É fundamental a permanência da dupla catarinense na Série A e na Série B para 2018”.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Chape negocia com Éderson, do Flamengo. Clube monitorou 50 meias em 2018
Kleina faz balanço positivo da campanha da Chape no Brasileirão antes da parada
Chape empata com América-MG, fora de casa, no último jogo antes da Copa
Com Eduardo na vaga de Apodi, Chape busca 1ª vitória fora de casa no Brasileirão
Apodi recebe proposta, deve deixar a Chapecoense e não encara o América-MG
Jogadores da Chape terão 13 dias de folga durante parada da Copa do Mundo
Bruno Silva sobre gol contra o Cruzeiro: é o segundo de muitos, se Deus quiser
Arthur Caike desfalca a Chape contra o América-MG. Grupo viaja nesta segunda-feira
Falta de luz em torre e sachê de ketchup no campo: Chape deve ser denunciada
Robin Hood do Brasileirão faz nova vítima. Técnico da Chape pede regularidade