Proibição de exportação para a UE começa nesta quarta-feira (16)

Vinte frigoríficos brasileiros – 12 deles pertencentes à BRF – estão proibidos de vender carne para países que compõem a União Europeia

- Publicidade -
 

Entra em vigor nesta quarta-feira (16) a proibição de importação de carne de frango de 20 frigoríficos brasileiros – 12 deles pertencentes à BRF – pelos países que compõem a União Europeia.


>> Últimas notícias <<


A decisão foi tomada pela Comissão Europeia em abril, após a terceira etapa da Operação Carne Fraca, deflagrada em março do ano passado pela Polícia Federal, com o objetivo de investigar denúncias de fraudes cometidas por empresários e fiscais agropecuários federais.


A Operação Trapaça - terceira fase da Carne Fraca - teve como alvo a BRF, dona da Sadia e Perdigão. O grupo é investigado por fraudar resultados de análises laboratoriais relacionados à contaminação pela bactéria Salmonella pullorum. Em nota, a BRF negou riscos para a saúde para população.


>> Ministro interino da Agricultura fala em retomar diálogo com a União Europeia <<


A limitação da exportação para o mercado europeu poderá resultar em demissões no setor. De acordo com o Ministério da Agricultura, no ano passado, o Brasil exportou 201 mil toneladas para o bloco. Em 2007, chegou a exportar 417 mil toneladas. Em valores, no ano passado, foram exportados US$ 765 milhões em frango.


A decisão de embargo terá impacto em 20 plantas exportadoras (unidades de produção) de nove empresas.No final de abril, os ministros da Câmara de Comércio Exterior (Camex) autorizaram por unanimidade o início das tratativas de abertura de contencioso junto à Organização Mundial do Comércio (OMC), contestando barreiras impostas pela União Europeia à carne de frango brasileira. Na manifestação, a Camex argumenta que, apesar de a comunidade europeia argumentar tratar-se de questão sanitária, bastaria aos frigoríficos brasileiros pagarem uma tarifa de 1.024 euros por tonelada e mandarem tudo como carne in natura, produto que entra no bloco sem problemas sanitários.


>> Leia mais matérias de Economia <<

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Venda de Dia das Crianças pode crescer entre 5% e 10% em Chapecó
Preço do cesto básico aumenta em Chapecó
Preço médio da gasolina comum sobe R$ 0,22 em 45 dias
BNDES aprova R$ 10 milhões para operações de microcrédito
Índia abre mercado para a carne suína brasileira
Oito dicas para fazer uma transição de carreira
206 vagas disponíveis no Balcão Municipal de Empregos de Chapecó
Como parcelar as férias? Tire essa e outras dúvidas sobre o tema
63% dos microempreendedores apostam no Natal para aumentar as vendas
Mercoagro começa nesta segunda-feira, em Chapecó, com prêmio Carne Forte