Reunião de trabalho debate proibição de canudos plásticos em Chapecó

Sindicados e entidades ligadas ao comércio e turismo participaram do debate e pediram prazos para adequação

A proibição de canudos plásticos em Chapecó foi tema de Reunião de Trabalho realizada nesta quinta-feira (14), no plenário da Câmara de Vereadores.

O encontro foi proposto via requerimento de autoria da vereadora Marcilei Vignatti (PT), que coordenou a reunião. O assunto foi debatido com representantes da Prefeitura de Chapecó, Sindicato dos Hotéis, Bares, Restaurantes e Similares, universidades, ONG Verde Vida e Empresa Tucano. 

A vereadora Marcilei Vignatti já protocolou o projeto de lei, mas antes de ser discutido e votado em plenário, a ideia é promover encontros para que representantes de entidades tenham a oportunidade de fazer sugestões.

O texto do projeto “proíbe a utilização de canudos de plástico, exceto os biodegradáveis, em restaurantes, bares, quiosques, ambulantes, hotéis e similares autorizados pela prefeitura a usarem e fornecerem canudos de papel biodegradável ou reciclável individual e hermeticamente embalados com material semelhante e dá outras providências”.

Últimas notícias

Prazo para adequação

O projeto ainda em prevê, em caso de descumprimento dos estabelecimentos comerciais, autuação, advertência, intimação e multa. “Todos esses artigos previstos no texto da lei foram debatidos na reunião de trabalho, que serviu para incrementar ou eliminar alguns pontos que não são interessantes neste momento”, destacou a vereadora. 

Os representantes sugeriram prazos para adequação da lei, que sejam definidos os valores de multa em caso de descumprimento e mudanças pontuais no texto.

“Vamos continuar fazer reuniões com entidades para que as alterações sejam feitas antes de encaminhar para discussão e votação”, explicou a vereadora. 

No Brasil, já são cerca de 40 cidades que proibiram o uso deste item. Um canudo é usado em média só por quatro minutos, não é reciclável e demora até 200 anos para se decompor no ambiente. 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Justiça eleitoral cancela 2,4 milhões de títulos
Prefeitura de São Lourenço confirma obra de asfaltamento
Justiça Eleitoral realiza plantão de cadastramento biométrico neste sábado (25)
Marcilei protocola projeto para redução do Duodécimo
Câmara dos Deputados conclui votação de Medida Provisória
Os órgãos extintos e as Secretarias criadas pela Reforma Administrativa
Texto aprovado pela Alesc agrada o governo do Estado
Diretórios regionais e municipais também são obrigados a investir em candidaturas femininas
Três são condenados por fraude a licitações de Planalto Alegre
Mais um passo para a concessão do aeroporto de Chapecó