Saúde suplementar cria empregos e cresce 1,5% em 12 meses

Segundo boletim do IESS, o setor emprega 3,4 milhões de pessoas

- Publicidade -
 

O setor de saúde suplementar, que engloba fornecedores de materiais, medicamentos e equipamentos, prestadores de serviços de saúde e operadoras e seguradoras de planos de saúde, cresceu em 12 meses, completados no mês de Junho de 2017, 1,5%. O índice é do Relatório de Empregos na Cadeia da Saúde Suplementar, do Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS).

>> Últimas notícias << 

>> Leia mais matérias << 

No total, 3,4 milhões de pessoas são empregadas por esse setor, sendo 7,9% dos trabalhadores no País. “O indicador mostra, claramente, que a cadeia de saúde suplementar é mais estável e resiliente à crise econômica brasileira do que o conjunto da economia do País”, o superintendente.

Carneiro destaca que desde o segundo semestre de 2014, o indicador geral tem apresentado queda nos demais setores da economia. Por outro lado, o saldo da cadeia produtiva atrelada à saúde suplementar continuou crescendo. “Note que, no período de setembro de 2014 a junho de 2017, mais de 2,6 milhões de beneficiários saíram dos planos de saúde e, mesmo assim, o setor continuou contratando”, analisa.

Na cadeia da saúde suplementar, o subsetor que mais emprega é o de prestadores de serviço (médicos, clínicas, hospitais, laboratórios e estabelecimentos de medicina diagnóstica), que responde por 2,4 milhões de ocupações ou 71,3% do total do setor.

Já o subsetor de fornecedores emprega 821,2 mil pessoas. O que equivale a 24,2% dos empregos na cadeia da saúde suplementar. As operadoras e seguradoras empregam 149,8 mil pessoas ou 4,4% do total.

Sobre o IESS

O Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS) é uma entidade sem fins lucrativos com o objetivo de promover e realizar estudos sobre saúde suplementar baseados em aspectos conceituais e técnicos que colaboram para a implementação de políticas e para a introdução de melhores práticas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Fort Atacadista vai inaugurar loja em Chapecó na próxima semana
Lac Lélo abre capital societário para acelerar crescimento
Exportações de carne suína chegam a 278,3 mil toneladas no 1º semestre
Cesto de produtos básicos custa R$ 1,3 mil neste mês em Chapecó
Colaboradores da BRF aprovam suspensão de contratos em Chapecó
Micro e pequenas empresas contribuem para amenizar os impactos da crise
Bilhetes da Loteria Federal apresentam pontos turísticos de Chapecó
Chapecó entre as 30 melhores cidades do Brasil em desenvolvimento socioeconômico
Anúncios sobre reestruturação feitos pela BRF causam preocupação na cidade e no campo
Produtores de noz-pecã participam de encontro técnico