Sai zica, xô urucubaca, tchau Z4! Chape vence Atlético-PR e reage na Série A

Time do Oeste catarinense renova o gás no campeonato

Sai zica, xô urucubaca, tchau Z4. A Chapecoense reagiu na Série A do futebol brasileiro. Na noite desta quinta-feira, em jogo atrasado da 20ª rodada, o clube do Oeste catarinense venceu o Atlético-PR por 2 a 1, de virada. A mobilização criada na cidade a partir de uma ação do prefeito Luciano Buligon e as reuniões da diretoria com a comissão técnica e os atletas tiveram o efeito esperado.

Chapecoense x Atlético-PR começou em ritmo lento, mas melhorou após os 10 minutos. O jogo ficou mais movimentado, mas com poucas chances claras de gol. A iniciativa era dos anfitriões, que apostou nas jogadas pelas laterais. O atacante Victor Andrade foi quem mais deu trabalho à marcação atleticana. Faltou efetividade à equipe verde-branca.

A Chape voltou do intervalo com o propósito claro de pressionar, mas quem abriu o placar foram os paranaenses. Renan Lodi escapa pela esquerda e cruza para Pablo marcar de cabeça. O Verdão sentiu o gol e só voltou a ter força a partir da entrada de Bruno Silva, aos 20 minutos.

E foi do prata da casa, 18 anos, o lance da igualdade – Bruno Guimarães fez contra, aos 32: 1 a 1. O gol de empate renovou a confiança da torcida, e o Verdão foi nesse embalo para voltar a vencer. Já aos 42, mais uma vez Bruno Silva teve participação decisiva: ele cruzou para Leandro Pereira virar: 2 a 1.

O único representante de Santa Catarina voltou a ganhar depois de seis partidas – cinco pelo Brasileirão e uma pela Copa do Brasil. A Chape saiu do 19º lugar para o 16º, agora com 25 pontos, mandando o Vasco para a zona de rebaixamento. Os cariocas têm um duelo a menos, que é contra o Santos, fora de casa, no dia 27.

 

CHAPECOENSE 2x1 ATLÉTICO-PR

Chapecoense: Jandrei; Eduardo, Rafael Thyere, Nery Bareiro e Bruno Pacheco; Elicarlos, Márcio Araújo (Canteros), Diego Torres (Yann Rolim) e Doffo (Bruno Silva); Victor Andrade e Leandro Pereira. Técnico: Guto Ferreira.

Atlético-PR: Santos; Diego Ferreira, Thiago Heleno, Léo Pereira e Renan Lodi; Wellington, Bruno Guimarães (Plata) e Raphael Veiga (Bergson); Marcinho, Pablo e Rony (Matheus Rossetto). Técnico: Tiago Nunes.

Gols: Pablo (A), aos 15, Bruno Guimarães (C-contra), aos 32, e Leandro Pereira (C), aos 42 minutos do 2º tempo.

Cartões amarelos: Bruno Guimarães, Pablo e Diego Ferreira (A).

Arbitragem: Flávio Rodrigues de Souza, auxiliado por Marcelo Carvalho Van Gasse (Fifa) e Alex Ang Ribeiro – trio de São Paulo.

Local: Arena Condá, em Chapecó (SC). Data: 13 de setembro de 2018.

 

PRINCIPAIS LANCES

Primeiro tempo

13 min – Atlético-PR: Raphael Veiga recebe passe de Wellington, domina e chuta rasteiro, com perigo. Jandrei segura firme, sem dar rebote.

14 min – Chapecoense: Victor Andrade fica com a bola na entrada da área e faz o giro para chutar. Finalização sai raspando a trave de Santos.

23 min – Atlético-PR: Bruno Guimarães cai na área após fazer fila, mas a bola sobra para Raphael Veiga, que bate para grande defesa de Jandrei.

36 min – Chapecoense: Falta perto da área. Diego Torres parte para cobrança direta e dá trabalho para Santos, que espalma para escanteio.

Segundo tempo

8 min – Chapecoense: Eduardo cruza para Leandro Pereira cabecear com endereço. A zaga desvia para fora, mas a arbitragem erra e dá tiro de meta.

GOL! 15 min – Atlético-PR: Renan Lodi descola cruzamento da esquerda, Pablo ganha de Nery Bareiro pelo alto e cabeceia no canto da meta defendida por Jandrei.

17 min – Atlético-PR: Em mais um ataque, Rony experimenta da entrada da área e obriga Jandrei a espalmar para fora, cedendo escanteio.

GOL! 32 min – Chapecoense: Bruno Silva é acionado por Canteros pela direita, entra na área e cruza rasteiro. Bruno Guimarães tenta cortar de carrinho, mas faz contra.

GOL! 42 min – Chapecoense: Bruno Silva não deixa a bola sair e levanta para o meio da área. Leandro Pereira surge na pequena área para testar em direção do fundo da rede.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

É o jogo que define a nossa permanência na Série A, diz atacante da Chapecoense
Claudinei Oliveira tem aproveitamento inferior a Guto e Kleina na Chapecoense
Para decisão contra o Sport, Chapecoense anuncia nova promoção de ingressos
Técnico da Chape, Claudinei trata jogo contra o Sport como final de Copa do Mundo
Chape perde para o Grêmio e continua no Z4 a três rodadas para o fim do Brasileirão
Base da Chapecoense larga em vantagem na semifinal do Catarinense de Base
À espera de um milagre: Chape ainda não engrenou e Brasileirão já está no fim
Douglas mostra preocupação com futuro da Chape em caso de queda: Não podemos deixar que isso aconteça
Márcio Araújo é a novidade da Chape contra o Grêmio. Jandrei recebe advertência
Chapecoense agradece torcedores por apoio ao time