Seis características dos profissionais de sucesso

Além da formação técnica, as empresas buscam qualidades no comportamento de seus funcionários. Confira as dicas de especialista em RH

Se até o início dos anos 2000 as empresas valorizavam obediência e disciplina acima de tudo, hoje, o perfil do funcionário modelo mudou.

Pessoas autônomas, empreendedoras e que se colocam como parceiras da organização são as que mais se destacam no ambiente de trabalho atualmente. É o que explica a psicóloga e professora de Recursos Humanos do Centro Universitário Internacional Uninter, Ana Paula Escorsin.

“As competências requeridas pelo mercado, que antes eram mais técnicas, atualmente voltam-se para aspectos comportamentais”, explica a professora. Para se adequar a essa nova realidade, Ana Paula defende que é preciso ter clareza do que queremos para as nossas vidas e onde pretendemos chegar.

>> Últimas notícias

Então, é preciso fazer uma autoavaliação, pontuando quais são nossos pontos fortes e desvendando aqueles que necessitamos desenvolver.

Os processos de coaching e psicoterapia podem auxiliar no processo. “Mas, ressaltando, é a pessoa que precisa querer identificar e desenvolver as suas competências”, pontua.

Mesmo assim, o conhecimento técnico continua importante e a formação acadêmica é cada vez mais valorizada pelo mercado de trabalho – sempre atrelados às habilidades interpessoais.

>> Confira mais reportagens sobre emprego

“Para fazer uma boa formação, a pessoa deve analisar com qual área mais se identifica, traçar estratégias para levar em frente os estudos”, diz.

Algumas qualidades são importantes para qualquer profissional, independentemente da carreira escolhida. A professora escolheu seis para explanar:

1. Resiliência.
“É a capacidade de lidar com adversidades, superar obstáculos de forma criativa, compreender as pressões e problemas, para então agir de forma positiva, administrando conflitos psicológicos e emocionais”.

2. Trabalho em equipe.
“É a capacidade de trabalhar em conjunto com demais pessoas, entendendo que os resultados dependem do esforço cooperado e da sinergia positiva entre elas”.

3. Relacionamento interpessoal.
“Uma vez que se enfatiza o trabalho em equipe, é necessário que as pessoas saibam se relacionar, pois os indivíduos se fortalecem mutuamente por serem diferentes.  A diversidade traz excelentes resultados, mas gera conflitos. Saber se relacionar é uma das chaves para o sucesso na carreira”.

4. Comunicação.
“Para ser autônomo e empreendedor, é fundamental saber se expressar, saber compreender a si e aos outros, além de ter uma escuta ativa”.

5. Inteligência emocional.
“É a capacidade de perceber e analisar as suas próprias emoções e as emoções dos outros, para então se comportar guiado por ações sensatas e equilibradas”.

6. Habilidade de agregar valor.
“É quando o funcionário compreende os negócios da empresa e o posicionamento dela no mercado. Logo consegue atuar em conjunto com todas as áreas para que seu trabalho traga benefícios para a empresa, para a sociedade em que está inserida e para a própria pessoa”.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Santa Catarina aumenta em 65% as exportações de soja no primeiro trimestre de 2019
Estudo da Fecam aponta que municípios de SC têm R$ 75 milhões a receber do Ministério da Cidadania
Cartão de crédito: veja orientações para não se endividar
Unidade da BRF em Chapecó começa abate de perus
Loteria: Dupla de Páscoa vai pagar R$ 25 milhões
Pesquisa aponta variação média de 46,3% nos chocolates de Páscoa
Balcão de Empregos tem 243 vagas disponíveis, em Chapecó
Especialista desmitifica o Bitcoin e esclarece dez mitos e verdades sobre criptomoedas
Empresária aceita o desafio do marido e se torna dona da maior rede de cursos de gastronomia do país
Cesto dos produtos básicos tem leve crescimento no custo