Sem chapa de consenso: entidades publicam nota sobre eleições na Chape

Membros de várias entidades se reuniram com representantes das duas chapas que concorrem ao pleito em busca de formar uma chapa única, mas não chegaram a acordo. Nova diretoria será conhecida na segunda-feira (10)

Empresários de várias entidades de Chapecó estiveram reunidos com membros das duas chapas que concorrem a eleição na Chapecoense, em busca de uma chapa de consenso para a gestão do clube nos próximos dois anos. O encontro foi na terça-feira (4) e em nota publicada na manhã desta quarta-feira (5), informaram que o resultado foi ‘infrutífero’.

A nota é assinada pelo Centro Empresarial Chapecó (CEC), Associação Comercial e Industrial de Chapecó (Acic), Câmara dos Dirigentes Logistas (CDL) e do Sindicato do Comércio da Região de Chapecó (Sicom).

>>  Acompanhe as notícias de Chapecó e região <<

As eleições na Chapecoense ocorrem na próxima segunda-feira (10) e os 200 conselheiros poderão votar em uma das duas chapas. O conselheiro que não for, será substituído pelos suplentes.

Confira a nota oficial das entidades

Dirigentes de entidades empresariais estiveram reunidos nesta terça-feira, 4 de dezembro, com representantes das duas chapas inscritas para a eleição que a Associação Chapecoense de Futebol realizará na próxima segunda-feira, dia 10. Depois de intensivas discussões, as lideranças empresariais oficializaram na manhã desta quarta-feira o resultado infrutífero da busca pela constituição de uma chapa de consenso.

Representantes da chapa da situação, que tem como candidato à reeleição Plínio David de Nes Filho (Maninho), e da chapa denominada como Renovação, que apresenta como concorrente à presidência Cezar Dal Piva (Mano), reuniram-se com dirigentes de quatro entidades empresariais de Chapecó. Estiveram presentes nesses encaminhamentos os presidentes do Centro Empresarial (CEC), Neloir Antônio Tozzo, da Associação Comercial e Industrial (Acic), Cidnei Barozzi, e da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Clóvis Afonso Spohr, e o vice-presidente do Sindicato do Comércio (Sicom), Ricardo Urbancic.

Após as discussões, os dirigentes das entidades indicaram a impossibilidade de composição para formar uma única chapa. Lamentam que a tentativa – mesmo considerando que é legítima a disputa, e apesar da vontade da maioria dos representantes das duas chapas –, não tenha possibilitado a conciliação devido a posicionamentos individuais.

Diante do fato, os presidentes das quatro entidades empresariais – entre elas o CEC, que congrega 16 instituições com atuação em 109 municípios da região –, reafirmam a importância e a necessidade priorizar – sempre – o bom nome e a representatividade esportiva, econômica e social da Chapecoense, como um clube que hoje tem respeitabilidade nacional e seu nome é reconhecido também internacionalmente.

As lideranças empresariais expressam que fica a critério dos conselheiros que participarão do pleito a escolha criteriosa quanto aos melhores nomes para dirigir o clube. Principalmente, reafirmam o desejo de que após a eleição os interesses maiores do clube e da sociedade chapecoense e regional sejam levados em consideração. Ao mesmo tempo, especificam que, independentemente de quem vencer a eleição, as entidades empresariais continuarão ativas no apoio à Chapecoense".

1 COMENTÁRIO(S)

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Chapecoense oficializa a saída do diretor executivo de futebol André Figueiredo
Chapecoense e entidades parceiras participam da Operação Criança Feliz
Chapecoense decide pela saída de André Figueiredo e irá buscar novo executivo
Maninho De Nes é reeleito na Chapecoense
Mano Dal Piva: Os sócios e os conselheiros são a alma da diretoria
Maninho: Concluir um ciclo, colocando a Chape em lugar de destaque
Dia de eleição na Chape: saiba como será feito o processo de votação
Chape e Abravic renovam parceria para auxílio às famílias das vítimas da tragédia na Colômbia
Um casamento que deu certo, diz Claudinei Oliveira sobre trabalho na Chapecoense
Inédito! Chapecoense empata com o Criciúma e vence Catarinense Sub-15