Site ajuda na identificação e recuperação de aparelhos roubados

Em atividade há quase 1 ano, site tem pouco mais de 200 cadastros, menos que o esperado pela PM, que pede que vítimas desse tipo de crime façam o registro.

Aparelhos celulares são os objetos mais visados por criminosos em crimes de furto e roubo em Chapecó, conforme a Polícia Militar. O número de aparelhos roubados em 2017, até o mês de junho, chega a 355. Em todo ano de 2016 foram 761 aparelhos levados por bandidos.

Para ajudar no rastreio e na localização destes aparelhos, desde 2016 o 2º Batalhão de Polícia Militar de Chapecó conta um site onde é possível fazer o registro do número do IMEI destes aparelhos, e assim ajudar na identificação dos proprietários e na devolução do objeto caso de localização do aparelho. O site http://www.roubocelular.pe.hu/ foi desenvolvido pelos profissionais do 2ºBPM.

Apesar desta opção que ajuda e muito no trabalho da PM, o número de aparelhos cadastrados no site ainda é baixo, com pouco mais de 200 aparelhos registrados no sistema. Mesmo com a procura ainda baixa, o site ajudou na localização e recuperação de aparelhos durante o último ano. Mas para ter mais efetividade, a PM pede que vítimas de roubos e furtos destes aparelhos façam o registro no site.

O comandante do 2º Batalhão de Polícia Militar (BPM), Ricardo Alves da Silva, reforça a importância do cadastro no site. “É um cadastro rápido e bastante simples, mas que faz muita diferença na hora da busca. Com esse cadastro, podemos rastrear o aparelho e chegar até o autor do roubo ou com quem o aparelho está”, explica. As informações cadastradas no site também ajudam em ocorrências de abordagens e apreensão de suspeitos, onde aparelhos celulares são apreendidos. Com o cadastro do número de IMEI, os policiais conseguem identificar se trata-se de um aparelho furtado ou roubado e quem é o proprietário do celular.

Outro alerta feito pelo comandante diz respeito a prevenção deste tipo de crime. Não é difícil ver nas ruas - na verdade é um hábito de muitas pessoas – pedestres caminhando e de olho no celular, respondendo mensagens, navegando em redes sociais e em sites. Alves da Silva reforça que essa prática é um facilitador para a ação de bandidos. “Primeiro de tudo temos que pensar na prevenção. Evitar circular com esses objetos a mostra, e manter sempre a atenção do que acontece ao nosso redor”, orienta.

Alves da Silva, explica que os celulares são objetos bastante visados por criminosos, pelo valor e pela facilidade em trocar, principalmente por drogas.

 

Como funciona

 

Para fazer o cadastro, basta a vítima do roubo ou furto acessar o site http://www.roubocelular.pe.hu/, e preencher os campos de cadastro com o nome do proprietário, modelo do aparelho, características e o IMEI.

Conforme a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), o IMEI (International Mobile Equipment Identity), é um número de identificação único e global. Em uma analogia simples, ele equivale ao número de chassi de um carro, ou seja, é único para cada aparelho celular.


Onde localizar o IMEI?

Para achar o número de IMEI do celular, o consumidor pode:

1) procurar na caixa do celular;

2) procurar em um adesivo que fica por trás da bateria; ou

3) digitar *#06# no celular e apertar a tecla para ligar.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Estação Espacial Internacional poderá ser vista no céu de Chapecó
Rafitec abrirá 150 novos postos de trabalho em 2018 em Xaxim
Projeto inédito amplia vagas na educação integral em SC
Adolescente em situação de vulnerabilidade tem final feliz
Duas pessoas ficam feridas em acidente na BR-282 em Saudades
Cachorrinha é levada de pátio de casa em Chapecó
Campanha de incentivo ao estudo é reforçada
Motorista fica preso em ferragens após acidente, em Saudades
Monumento ao Centenário será inaugurado nesta sexta-feira (25)
Divaldo Franco faz palestra gratuita em Chapecó