Bruno Pace Dori
392 ARTIGOS
Formado em Comunicação Social pela Unochapecó, Bruno Pace Dori tem mais de 10 anos de experiência na área do jornalismo e assessoria. É editor de Política do Diário do Iguaçu e traz informações que são destaque em Chapecó e Santa Catarina.

A força da união entre PSD e PP em Chapecó

- Publicidade -
 

O acordo entre PSD e PP para estarem juntos na eleição municipal deste ano em Chapecó é um indicativo da manutenção da aliança que governa desde 2005. De acordo com lideranças dos dois partidos, outras siglas – como PL, DEM, PSDB e PTB –, por exemplo, serão convidadas para uma conversa, na tentativa de manter unido o grupo.

Na reunião realizada para a costura do acordo de que os partidos vão caminhar juntos nesta eleição em Chapecó estiveram presente o ex-prefeito e ex-deputado federal João Rodrigues (PSD), o deputado estadual Altair Silva (PP), os nove vereadores – seis do PSD e três do PP, além de outras lideranças das duas agremiações.

Saiba mais: PSD e PP fecham aliança para a eleição municipal em Chapecó

A Câmara Municipal de Chapecó conta com 21 vereadores. Ou seja, juntos, PSD e PP têm mais de um terço das cadeiras, demonstrando a força de ambos. Os vereadores do PSD são Aderbal Pedroso, Astrit Tozzo, Célio Portela, Ivaldo Pizzinatto, Luiz Paulo Cararo e Valmor Scolari; e do PP são Claimar De Conto, Diego Alves e João Siqueira.

Sendo a primeira e a segunda maior bancada do Legislativo, o acordo dá uma dimensão do tamanho que os dois partidos possuem unidos. Se PL, DEM, PSDB e PTB se unirem ao projeto, são mais cinco vereadores, além de João Rosa (PSB), que deve migrar para outro partido aliado quando a janela para troca abrir em março.

DEIXE SEU COMENTÁRIO