Rodrigo Goulart
1744 ARTIGOS
Jornalista da editoria de esporte, Rodrigo aborda os lances da rodada e o que acontece no esporte do Estado. Visão crítica e apurada de quem entende do assunto.

A manifestação do presidente da Fesporte, Rui Godinho

- Publicidade -
 

A Fesporte, por meio do presidente Rui Godinho, e o Conselho Estadual de Esporte (CED) publicaram notas em tom de apelo para as prefeituras continuarem com os seus projetos de apoio aos esportistas. O boato de que os eventos do governo de Santa Catarina – JASC, Joguinhos, Olesc, Parajasc, entre outros – teriam sido cancelados tem levado, segundo a Fesporte, alguns municípios a querer promover o corte de bolsa-atleta, ação que, no momento, não seria recomendada.

“Durante muitos anos da minha vida, fui professor em escolas e academias, e essa era minha única fonte de renda, a qual me permitiu pagar a faculdade, cópias de livros e transporte, entre outros gastos necessários para a vida acadêmica”, escreveu Godinho, ex-atleta de jiu-jitsu, que acrescentou: “Vejo com preocupação atitudes de gestores que suspendem as bolsas-atletas (muitas vezes a única fonte de renda) e acredito que o próximo passo seja a extensão dessas medidas aos técnicos”.

A Fesporte afirma que as competições estão suspensas, não canceladas, e que fará o possível para realizar as disputas programadas para este ano. Verdade se diga: o esporte não aparece na pirâmide das prioridades e, na hora do aperto financeiro, é um dos itens ceifados. Uma pena, pois, falando unicamente da questão “dinheiro” – mas, lembrando que esporte vai além das cifras –, muitas pessoas e famílias dependem do mundo esportivo para se sustentarem.

DEIXE SEU COMENTÁRIO