Bruno Pace Dori
339 ARTIGOS
Formado em Comunicação Social pela Unochapecó, Bruno Pace Dori tem mais de 10 anos de experiência na área do jornalismo e assessoria. É editor de Política do Diário do Iguaçu e traz informações que são destaque em Chapecó e Santa Catarina.

Aproximação entre Buligon e Moisés viabilizou ida para o PSL

- Publicidade -
 

Depois de diversas especulações, o prefeito de Chapecó, Luciano Buligon, confirmou ao Blog que está trocando o DEM pelo PSL, atendendo ao convite feito pelo governador Carlos Moisés. Essa é a primeira vez que o prefeito fala à imprensa sobre o tema. A filiação será sábado (15).

Buligon não se mostra preocupado com possível desgaste pela mudança, ao contrário, acredita que a aproximação do governador é benéfica a Chapecó e região Oeste, uma vez que terá as portas abertas no Centro Administrativo. Isso vai resultar em mais ações e obras no município.

Além disso, Buligon terá a missão de construir o PSL em Chapecó e de coordená-lo no Oeste. O trabalho urgente será o de trazer nomes para concorrer na eleição de outubro. Lideranças que ainda estão no PSB (antiga sigla do prefeito) e de outros partidos devem seguir Buligon no PSL.

Saiba mais: Luciano Buligon se filia no PSL neste sábado (15)

A afinidade entre Buligon e Moisés foi crescendo ao longo do ano passado e o convite foi feito de dezembro. Apesar de ter apoiado Gelson Merisio (então no PSD, hoje PSDB) ao governo do Estado, em 2018, o governador sempre atendeu muito bem o prefeito nas audiências feitas.

“Na eleição estivemos em trincheiras opostas, mas, o governador sempre se portou de forma excepcional comigo, me atendendo muito bem. Construímos uma ótima relação ano passado e então veio o convite dele. Decidi aceitar pensando no melhor para Chapecó”, disse Buligon.

DEIXE SEU COMENTÁRIO