Rodrigo Goulart
1742 ARTIGOS
Jornalista da editoria de esporte, Rodrigo aborda os lances da rodada e o que acontece no esporte do Estado. Visão crítica e apurada de quem entende do assunto.

Emprestado pela Chapecoense, atacante Bruno Silva é visto como joia no Atlético-MG

- Publicidade -
 

Do jornal O Tempo, de Belo Horizonte (MG), em seu site, nesta semana: “Dois jogos, um gol e uma lesão. Este é o saldo do jovem atacante Bruno Silva, de 20 anos, promissora aposta atleticana que entra nos planos do técnico Jorge Sampaoli para a temporada. O atacante está no grupo que retomou os treinos esta semana, na Cidade do Galo”.

“Bruno Silva esteve em campo em dois jogos do Campeonato Mineiro, sempre entrando no decorrer das partidas. Diante do Tupynambás, fez seu primeiro gol pelo Atlético na vitória por 5 a 0, mas acabou se machucando. A lesão na coxa esquerda o tirou de combate ainda em janeiro”, continuou o texto, assinado pelo repórter Thiago Nogueira.

O título desta matéria é: “Galo vê jovem atacante Bruno Silva como joia a ser lapidada por Sampaoli”. O clube mineiro tem muita perspectiva sobre o futebol do jogador revelado pela base da Chapecoense e que está emprestado aos atleticanos. É uma das esperanças de lucro futuro para o Verdão. Tomara que emplaque em BH.

Acordo com o Galo

A tendência é a Chapecoense ter retorno financeiro considerável com o Bruno Silva, mas talvez não chegue aos valores da proposta oficializada por um grupo alemão em 2018. Na época, o Verdão recusou 2,5 milhões de euros (R$ 15,25 milhões no câmbio atual) pelo atacante, projetando uma valorização ainda maior. Enfim, o jogador não deslanchou em 2019 e acabou emprestado para a base do Atlético-MG, com 50% do passe fixado em R$ 2,5 milhões. Se o Galo exercer a opção de compra, a Chape ficará ainda com 30% dos direitos econômicos.

DEIXE SEU COMENTÁRIO