Rodrigo Goulart
1482 ARTIGOS
Jornalista da editoria de esporte, Rodrigo aborda os lances da rodada e o que acontece no esporte do Estado. Visão crítica e apurada de quem entende do assunto.

Derrota da Chapecoense para o Goiás: resultado determinado por um lance

- Publicidade -
 

A expulsão de Bruno Pacheco desmontou a Chapecoense na partida contra o Goiás, nesta segunda-feira (10), no Serra Dourada, em Goiânia (GO), pelo Brasileirão. O jogador exagerou na dose – acertou carrinho no pé do adversário – e mereceu receber o cartão vermelho. O lance capital aconteceu aos 19 minutos do segundo tempo. O jogo estava empatado.

Bruno Pacheco é um dos principais atletas do Verdão. Portanto, o técnico Ney Franco perdeu uma peça importante faltando 26 minutos para o fim, mais os acréscimos. A Chape não conseguiu mais ser páreo com um homem a menos. Os goianos tomaram conta da partida e ganharam ao natural, mas a história deveria ser diferente.

Ficou perceptível que o time do Oeste catarinense possui mais qualidade que o Esmeraldino. Diferença pequena, mas é superior individualmente. Era notório quando a equipe verde-branca trocava passes, isso que alguns atletas não estavam em suas melhores noites.

A Chapecoense perdeu por 3 a 1 nos detalhes. Faltou concentração, um controle emocional maior. Questiona-se muito o pênalti de Márcio Araújo assinalado com auxílio do VAR. Em minha opinião, foi. Houve o toque, imprudente e desnecessário, diga-se de passagem.

A saída de Camilo também fez diminuir o rendimento do Verdão. Porém, muito provavelmente ele sairia. O último reforço da Chape não jogava fazia com frequência fazia algum tempo. Agora é focar na recuperação diante do Fluminense.

>>Confira como foi o jogo<<

1 COMENTÁRIO(S)

  1. Sempre leio sua coluna, pois você faz dela um meio de comunicação corretíssimo sem puxar a sardinha para ninguém. No lance do penalti, o experiente Márcio Araújo foi infantil e imprudente e parece que não se tocou que hoje existe o VAR, onde os lances são analisados, inclusive com recurso do quadro a quadro. Quanto ao vermelho do Bruno Pacheco, jogador que considero um dos melhores do Verdão achei decisão certa, pois foi uma entrada forte e vou além, sem nenhuma necessidade.

DEIXE SEU COMENTÁRIO