Thiago Freitas
197 ARTIGOS
Jornalista e colunista do Diário do Iguaçu.

Coronavírus: Hotéis adotam medidas especiais e focam no adiamento de reservas

- Publicidade -
 


Com a expansão do Coronavírus (COVID-19) e forte impacto no setor de viagens e turismo, hotéis de toda a região Oeste Catarinense se preparam para responder agilmente às necessidades de adaptação e adiamento de viagens.

Para garantir a segurança dos hóspedes em sua estadia, o Pratas Thermas Resort, de São Carlos, intensificou as medidas de higiene e, além dos processos de limpeza e cuidados sanitários já realizados diariamente, está disponibilizando álcool em gel para uso dos hóspedes que já estão no resort e intensificando a higienização constante dos ambientes, com orientação de colaboradores para tal.







De acordo com o diretor do resort, Fábio Sousa, a preocupação também se estende para a saúde econômica do setor do turismo, especialmente com a proibição da entrada de novos hóspedes em hotéis de Santa Catarina por decreto do governo do Estado, anunciada nesta terça-feira (17) pelo governador Carlos Moisés (PSL).

O diretor revela que o Pratas Thermas está flexibilizando a remarcação de reservas para evitar o cancelamento e incentiva aos hóspedes para que viagens programadas sejam adiadas e não canceladas, como forma de evitar maiores prejuízos. “Temos que ter em mente que o período será passageiro e em breve vamos retomar a força total. Nosso foco vai girar muito nesta zona primária com o corporativo e na secundária com o público de viagens curtas. Vamos focar no atendimento e principalmente no adiamento das viagens”, afirma.

 

EXPECTATIVA

 

Sousa destaca que o segmento do turismo está sendo o maior afetado com as medidas anunciadas em Santa Catarina e a recuperação do setor deverá ocorrer em médio prazo. Para minimizar as consequências, empresas do ramo também contam com o aporte do governo nesse sentido. “Estamos passando por um período extremamente preocupante, tanto do ponto de vista físico quanto econômico. Nossa expectativa é que passemos por esse período com nossa saúde física intacta e com perspectivas de auxílio governamental para recuperar nossa saúde econômica. Precisaremos de ajuda financeira e políticas de incentivo para conseguirmos nos recuperar”, declara.


DEIXE SEU COMENTÁRIO