Andréa Leonora
469 ARTIGOS
Jornalista com mais de 30 anos de experiência, passou pelos jornais A Notícia, Diário Catarinense, Gazeta Mercantil e Indústria&Com;ércio. Tem matérias publicadas também em O Globo e Folha de São Paulo. Atuou na Assessoria de Imprensa da Petrobras, no Rio de Janeiro, e, em Santa Catarina, na área de Comunicação da Celesc, da Eletrosul e da Assembleia Legislativa. É editora da Coluna Pelo Estado desde 2010 e coordenadora de Integração Editorial da ADI-BR

Marco histórico

- Publicidade -
 

Com um dos principais pátios industriais do Brasil e o terceiro maior mercado de gás natural veicular (GNV) do país, Santa Catarina fechou o primeiro trimestre de 2019 ultrapassando o volume de consumo histórico de 10 bilhões de metros cúbicos de gás natural considerando todos os segmentos de mercado. O volume, alcançado em março, é sem dúvida um dos aspectos para o crescimento econômico apresentado pelo estado. Formou-se um ciclo virtuoso – o elevado consumo do energético é impulsionado pelas tarifas mais competitivas do país, o que se reflete na melhor competitividade do setor produtivo catarinense.

Por sua vez, isso implica no crescimento que a SCGÁS tem registrado em 2019, com média mensal superior a 2% no volume de gás natural distribuído na comparação com 2018. O último ano terminou com aumento de 8% no índice de vendas do insumo, acima da média nacional, e a expectativa é que os resultados positivos registrados no primeiro semestre continuem até dezembro.

E em pleno período de mudanças na companhia, que concluiu a segunda etapa da Chamada Pública para aquisição de gás natural, com a seleção dos novos supridores em substituição à Petrobras, que tinha o monopólio do fornecimento. O momento é dos mais importantes para a indústria do gás natural do Brasil, justamente por permitir a entrada de novos grupos de expressão no setor.

A próxima etapa, de negociações, será realizada de forma individual por cada uma das distribuidoras com os respectivos proponentes selecionados, uma vez que os contratos vão se basear nas necessidades de cada mercado atendido pelas companhias estaduais.

(Leia abaixo informações adicionais às publicadas pela Coluna Pelo Estado, no meio impresso)

Chamada Pública

Composta pelas empresas Companhia Paranaense de Gás (Compagás) , Gas Brasiliano (concessionária do Norte de São Paulo), Companhia de Gás do Estado de Mato Grosso do Sul (MSGÁS), Companhia de Gás de Santa Catarina (SCGÁS) e Companhia de Gás do Estado do Rio Grande do Sul (Sulgás), a Chamada Pública Coordenada, com volume total de aquisição de aproximadamente 10 milhões de m3/dia, visa encontrar novos ofertantes considerando os términos dos atuais contratos.

Com o início do suprimento previsto para o ano de 2020, a iniciativa foi tomada após a elaboração de estudos específicos que indicaram a oportunidade de formatação conjunta de um edital e termo de referência para este fim. Juntas, as cinco distribuidoras atendem mais de 134 mil consumidores de gás natural e possuem mais de 4,4 mil quilômetros de redes de distribuição em 161 municípios.

A primeira etapa da Chamada Pública recebeu 51 propostas de 15 empresas supridoras diferentes.

Lembretes

Foto: Arquivo Agência Brasil

É grande a expectativa da bancada federal catarinense para reunião com o presidente Jair Bolsonaro, marcada para quinta-feira (15). O encontro vai ser no Palácio do Planalto. De um lado, os deputados federais e os senadores que representam Santa Catarina no Congresso Nacional. Do outro, além de Bolsonaro, estarão os ministros da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas (na foto com o presidente), da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, o chefe do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno, o chefe da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, e o chefe da Secretaria Geral da Presidência da República, Jorge de Oliveira. A reunião preparatória para o encontro está marcada para hoje. O assunto infraestrutura está no topo da pauta. E a bancada federal catarinense vai chegar com argumentos fortes. Para além das demandas do estado, que são óbvias e urgentes, o presidente será lembrado da coesão da bancada na votação da reforma da Previdência e da excelente votação que obteve por aqui. A agenda foi articulada pelo deputado Rogério Peninha Mendonça (MDB-SC), coordenador do Fórum Parlamentar Catarinense.

Transparência na gestão de hospitais filantrópicos é a proposta de projeto de lei apresentado pelo deputado Volnei Weber (MDB). A ideia é exigir que as instituições disponibilizem em suas páginas na internet os atos administrativos que envolvam recursos públicos. Weber citou o exemplo do Hospital Santa Terezinha, de Braço do Norte, que criou uma página para publicar receitas e despesas a partir de convênios. O resultado foi o ganho de credibilidade da administração hospitalar.

Resgate histórico A Assembleia Legislativa deverá viver hoje um momento de muita emoção. Está marcada para as 19 horas a sessão solene de restituição simbólica dos mandatos cassados entre 1964 e 1969, primeira fase do regime militar no país. Além do vice-governador do Estado à época, Francisco Dall’igna, serão restituídos os mandatos dos deputados estaduais Addo Faraco, Evilásio Caon, Fernando Amorim, Genir Destri, Manoel Dias, Paulo Stuart Wright e Waldemar Salles. A iniciativa foi do deputado Rodrigo Minotto (PDT).

Encontro e Fórum Começam amanhã e terminam na sexta-feira (16) o Encontro Estadual de Agentes de Desenvolvimento e o Fórum Estadual de Secretários, em Florianópolis. A expectativa é reunir 150 lideranças nos eventos de integração - agentes de desenvolvimento, prefeitos e secretários dos municípios participantes do Programa Cidade Empreendedora, do Sebrae-SC. Fabio Búrigo, gestor estadual do programa, defende a importância da iniciativa para o compartilhamento de experiências que resultem em ações ainda mais assertivas de desenvolvimento econômico.

O Cidade Empreendedora permite que os municípios instituam estratégias e avancem em ações práticas de fomento do desenvolvimento econômico local e regional. São nove os eixos: Desburocratização, Lideranças, Sala do Empreendedor, Compras Públicas, Educação Empreendedora, Estudos e Pesquisas, Planejamento Estratégico da Gestão Municipal, Gestão de Projetos e Plano de Desenvolvimento Econômico.

DEIXE SEU COMENTÁRIO