Rodrigo Goulart
1742 ARTIGOS
Jornalista da editoria de esporte, Rodrigo aborda os lances da rodada e o que acontece no esporte do Estado. Visão crítica e apurada de quem entende do assunto.

Tem eleição na Chape em 2020. Por enquanto, tudo quieto

- Publicidade -
 

Em 2020 tem eleição na Chapecoense. Pleito previsto para o fim da temporada. Quem (ou quais) irá (ou irão) colocar o nome à disposição para concorrer à presidência?

Em 2018, nessa altura do ano, os bastidores do Verdão já fervilhavam. O assunto “corrida eleitoral” já bombava na cidade. Agora, por enquanto, tudo quieto. Dois anos atrás, a ruptura política da Chape era gigante. Conselheiros descontentes com a então diretoria resolveram se mobilizar.

Criou-se um bloco de oposição. A situação, liderada por Maninho De Nes, apesar das cobranças da torcida, foi eleita por maioria de votos no conselho. Até aquele momento não se sabia da real condição monetária da agremiação. Os números vieram à tona no início de 2019 e deixaram todos de cabelo em pé.

Enfim, uma história que ainda está fresca na memória dos verde-brancos. Então vamos ao que interessa… Que este silêncio nos corredores seja um aviso de que haverá consenso (junção), ao invés de se tratar de desinteresse dos conselheiros.

Ah! E o passado nos diz que divisão de forças sempre fizeram mal na Chape.

DEIXE SEU COMENTÁRIO