34,8 mil empresas foram abertas em três meses

Primeiro trimestre de 2019 tem pico de abertura de empresas e mercado gera 25,3 mil novos postos de trabalho

Santa Catarina registra recorde de novos negócios no primeiro trimestre deste ano com 34,8 mil empresas constituídas na Junta Comercial de Santa Catarina (Jucesc) até o mês de março. O crescimento de quase 30% em relação à média de 2018 é o maior dos últimos três anos. Em 2018, foram 27 mil novas empresas, no período e, 21,7 mil em 2017. Este ano, até agora, o saldo entre empresas constituídas e baixadas foi 22,7 mil.

A boa expectativa de retomada da economia, a segurança jurídica para novos negócios e a modernização da Junta, com os processos digitais, são fatores que atraem empreendedores no Estado. “Estamos também trabalhando na agilidade para abertura de empresas com a ampliação do programa SC Bem Mais Simples que vai possibilitar que uma nova constituição seja feita em um prazo médio de cinco dias, isto vai nos levar a um patamar de primeiro mundo”, avalia o presidente da Jucesc, Juliano Chiodelli.

Assim como ocorreu no Estado, três cidades catarinenses se destacaram na média mensal para o surgimento de empresas no trimestre, são elas: Joinville, Blumenau e Lages, com 32%, 31% e 28%, respectivamente, de novos negócios.

“O empreendedorismo já é uma das principais marcas do catarinense. Os números mostram que o Estado está em constante crescimento e que a cultura empreendedora está sendo desenvolvida. Os resultados nos motivam a continuar impulsionando o desenvolvimento, melhorar a competitividade das empresas, capacitar e qualificar a mão de obra, além de provocar mudanças e discussões importantes para a economia e a sociedade como um todo”, disse o Governador de Santa Catarina, Carlos Moisés.

Um estudo elaborado pela Endeavor Brasil considera que quanto maior a complexidade burocrática e os valores de taxas e tributos locais menor é o incentivo para abertura de novas empresas. Além do investimento no processo inicial, esse item também engloba o tempo gasto pelos empreendedores correndo atrás de documentações.

Cidades Empreendedoras

O Índice de Cidades Empreendedoras (ICE) de 2017 avaliou que as cidades de Blumenau e Joinville se destacam positivamente no quesito ambiente regulatório. Lages também vem se destacando como cidade empreendedora, registrando o surgimento de novas startups e empresas. Isso se deve aos bons índices de mão de obra qualificada que favorecem a inovação.

O secretário da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), Lucas Esmeraldino, ressalta a importância de fortalecer o empreendedorismo nas cidades.  “Os gestores públicos devem estar próximos dos cidadãos e agir para fomentar a geração de emprego e renda. Uma das atitudes mais eficientes - e que não requer grandes investimentos - é reduzir a burocracia. A máquina pública, não deve atrapalhar o investidor”, destaca.

Exportações catarinenses  cresceram 12,8%

Os números positivos que, também, surgem em outros setores evidenciam o início da retomada da economia. As exportações catarinenses cresceram 12,8% na passagem de fevereiro para março, registrando crescimento de 4,4% nos últimos 12 meses.  O Estado, também, se destaca pela competitividade dos portos sendo o 3° maior importador do País.  As importações pelos portos catarinenses acumulam crescimento de 10,7% em 2019.

A economia catarinense gerou 25,3 mil novos postos de trabalho em fevereiro. Foi o terceiro Estado que mais gerou empregos no mês, depois de ter liderado em janeiro (com a criação de 20,2 mil). O saldo do mês supera em 55,2% o de fevereiro de 2018. O número de empregos formais acumula crescimento de 2,3% nesse ano quando comparado com o mesmo período do ano passado.

Para o economista da SDS, Paulo Zoldan, o fim das incertezas eleitorais e a perspectiva de mudanças estruturais na economia geraram otimismo no meio empresarial, tanto na indústria como no comércio. 
Os consumidores, depois de dois anos de pessimismo, estão otimistas com as perspectivas da economia. Segue também tendência de melhoria na qualidade de endividamento do catarinense. Caiu o número total de endividados, inadimplentes ou daqueles sem condições de pagar suas dívidas.

Acompanhe as notícias de Chapecó e região

300 novos empreendimentos em Chapecó

Chapecó não fica alheio ao processo, por aqui a grande maioria dos novos negócios é de Microempreendedores Individuais, os MEIs. A média é de 100 novas empresas, por mês, em 2019. O acumulado do trimestre é de 300 novos empreendimentos, segundo dados da Jucesc e da Secretaria de Desenvolvimento Econômico da Prefeitura de Chapecó. Para o secretário Marcio Sander, os números mostram que as três iniciativas do Governo, em especial, vem rendendo bons resultados.

“Considero que a campanha de incentivo à abertura de empresas, que a Prefeitura realizou, representa a boa fase. De 2017 para 2018 crescemos 300% e devemos manter essa média nesse ano. Envolvemos as universidades nesse processo de divulgação da Lei do microempreendedor em parceria com o Sebrae”, afirma.

Mudança de postura

Sander avalia que o fato de ter centralizado o atendimento aos empreendedores na Sala do Empreendedor, localizada no Centro de Eventos, somado a capacitação dos servidores e a ampliação da equipe correspondem ao crescimento. O setor contava com três profissionais, agora são oito. Apenas dois foram contratados, via concurso público, os demais foram remanejados de outras pastas e receberam capacitação.

Uma reclamação frequente dos empreendedores era com relação as inúmeras vezes que precisavam ir até a Prefeitura para apresentar documentos e tirar dúvidas. A ferramenta encontrada para solucionar o problema foi instituir um número de WhatsApp para que servidores respondam questionamentos dos investidores, evitando deslocamentos.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Evite filas: regularize o título de eleitor antes do prazo final
Ministro da Infraestrutura garante R$ 35 milhões para a BR-282
Deputado Peninha pede unificação das eleições
Moisés defende maior apoio da União para estados e municípios
Lula tem pena reduzida pelo STJ
Gilmar Mendes remete decisão de empossar João Rodrigues ao TSE
Alesc discute reforma administrativa
MDB de Santa Catarina define convenção estadual
Ex-prefeito de Dionísio Cerqueira tem bens bloqueados
Vereadores querem que Fidelis renuncie à presidência