5 passos para cobrar o cliente sem perder futuros negócios

Advogado especializado na área de cobrança explica os cuidados que é preciso ter na hora de fazer a cobrança

- Publicidade -
 

Toda empresa precisa receber, entretanto o ato de cobrar dos clientes nunca é interessante, muito menos simples. O correto seria que cada um cumprisse com o que combinou, inclusive com as promessas de pagamentos. Mas, infelizmente perante a um cenário de crise e crescente endividamento da população isso é impossível.

Para os gestores de empresas esses atrasos podem ser desastrosos. Muitos clientes esquecem ou simplesmente decidem não é prioridade o pagamento, assim os problemas se acumulam e o não recebimento pode levar até ao fracasso dos negócios.

>> Últimas notícias

Mas como cobrar? Para o advogado especializado na área de cobranças, Gilberto Bento Jr., esse é um trabalho que demanda muito cuidados e planejamento. “Tem que se ter em mente que cada pessoa é de um jeito e temos que ter educação e paciência para cobrar”, explica.

Mas, mesmo não sendo interessante e não agradando ninguém, é preciso cobrar, e para isso é preciso ter disciplina, persistência e organização. Gilberto Bento Jr. elencou pontos para uma cobrança de sucesso:

- Tenha tudo organizado e crie um cronograma de cobranças, saber quando venceu, quanto deve cobrar, qual o valor da multa, dos juros, vincular e desvincular o boleto da cobrança e a nota fiscal da venda ou do serviço prestado.

- Para um primeiro contato é interessante ligar e mandar e-mail ao cliente em débito já no dia seguinte ao vencimento pedindo ajuda para localizar o pagamento, pois o banco pode ter se confundiu e não conseguiu identificar, peça por favor para ele enviar o comprovante de pagamento.

- Após três dias de vencimento o interessante é ligar para o cliente e perguntar do pagamento, explicando a necessidade em ter o dinheiro por ter compromissos a honrar. Não esqueça de mandar e-mail para reforçar a ligação, cobre do cliente, com delicadeza uma data de pagamento, pergunte se ele pode fazer uma transferência hoje.

- Após 10 dias da dívida vencida é hora de analisar com a diretoria quais iniciativas de suspensão dos serviços ou cobrança mais enérgica serão tomadas para recuperar os valores.

- Administrativamente a dívida vencida após 30 ou 60 dias será cada vez mais difícil de cobrar, então neste momento você deve tentar fazer com o devedor um contrato chamado confissão de dívida, isso irá garantir para sua empresa o direito de cobrar isso no futuro.

A confissão de pagamento, que é um contrato, deve ter assinatura do devedor, da sua empresa e de duas testemunhas, com datas e identificação das partes, você pode estabelecer uma forma de pagamento diferenciada.

Eventualmente você pode perder um pouco do valor principal, dos juros, da multa mas pelo menos não terá perdido tudo.

Uma dica importante é ficar atento para não fazer novos negócios com esse cliente ou qualquer empresa que ele participe, pois esse tipo de devedor força privilégios para pagar o que já deve, distorcendo as obrigações já assumidas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Pastilhas de freio: quando revisar e fazer a troca?
Tarifas de energia têm redução de até 9,77% em Santa Catarina
Sine tem 900 vagas de emprego abertas no Oeste
Fort Atacadista comemora aniversário de 102 de Chapecó em evento tradicionalista
Mais de 200 vagas disponíveis no Balcão de Empregos de Chapecó
Brasileiro valoriza aprendizagem na vida adulta, aponta pesquisa
12 direitos que os consumidores têm e não sabem
Mundo Pet de pássaros movimenta a economia em Chapecó
MP da Liberdade Econômica: O que muda?
Trabalhadores nascidos em agosto já podem sacar o Pis/Pasep