800 militares do exército atuam na operação na fronteira de SC

Novo grupo de militares dá sequência a operação realizada em toda área de fronteira catarinense

- Publicidade -
 

Mais de 800 militares do Exército voltam a reforçar as fronteiras catarinenses em mais uma etapa da Operação Ágata, que iniciou nesta quinta-feira (23).


O objetivo da operação é combater crimes cometidos na fronteira catarinense, como contrabando, tráfico de drogas e armas e também crimes ambientais.


Na manhã desta quinta-feira (23), o General de Brigada Ricardo Miranda Aversa, comandante da 14ª Brigada de Infantaria Motorizada, esteve em São Miguel do Oeste repassando as orientações para as tropas que vão atuar nas abordagens.


A operação na fronteira catarinense conta com o apoio de militares dos batalhões de Florianópolis, Joinville, Blumenau, Curitiba (PR) e de São Miguel do Oeste.


Além das tropas do Exército, a operação conta ainda com apoio de diversos órgãos de Segurança Pública (Polícia Militar, Polícia Militar Ambiental, Polícia Militar Rodoviária, Polícia Civil, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Rodoviária Estadual e Bombeiros Militar) e de Fiscalização Federais e Estaduais.


Durante os dias de operação, as equipes farão abordagens em diversos pontos da fronteira, apontados pelas equipes de inteligência como críticos.


As abordagens seguirão por prazo indeterminado na faixa territorial que vai de Chapecó até a região Extremo Oeste.

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Canil da PM localiza cocaína escondida em mata de São Miguel do Oeste
Empresários são condenados pela 3ª vez na Operação Patrola 2
Cãozinho em situação de maus-tratos é resgatado pela Polícia Civil em Maravilha
Acusado de matar vizinho por causa de bola de futebol enfrentará Júri em Chapecó
Adolescente tenta fugir da PM, se acidenta e é detido em São Miguel do Oeste
Operação Sem Sinal combate venda irregular de sinal de TV por assinatura em SC
Polícia recupera carro furtado no bairro Esplanada
Operação Campo Limpo investiga fraudes em propriedades rurais de Concórdia
Após ser condenado, ex-professor acusado de estupro é preso em Chapecó
Homem é condenado a quase 12 anos de prisão por estupro em Pinhalzinho