Prefeitura de Chapecó confirma quarto caso de coronavírus na cidade

Paciente seria um profissional de saúde, mas segundo médico infectologista, Hugo Noal, não há relatos do contágio ter ocorrido durante atendimento aos pacientes

- Publicidade -
 

Chapecó contabilizou seu quarto caso confirmado de coronavírus. A informação foi confirmada na manhã desta quinta-feira (26), pela Prefeitura de Chapecó. A quarta confirmação seria de um profissional da saúde.

De acordo com o médico infectologista, Hugo Noal, apesar do diagnóstico positivo, não há informações sobre o contágio ter ocorrido durante o exercício da profissão, ou se resultado de alguma viagem do profissional. "Em Chapecó não temos relatos de profissionais que tenham se contaminado durante a assistência aos pacientes", detalhou. 

Além dos quatro casos confirmados, Chapecó contabiliza outros sete casos suspeitos e outros 15 laudos foram descartados para o Covid-19.

Dos pacientes de Chapecó, três estão e isolamento domiciliar, quatro suspeitos estão internados, sendo um deles na UTI da cidade de Maravilha. Noal comentou que do caso internado em Maravilha, muito provavelmente o diagnóstico não será para coronavírus, mas ainda aguardam os exames específicos. Ele falou também sobre o caso da criança internada na UTI em Chapecó, o exame ficou pronto e identificou que ela não possuía coronavírus. ,as segue internada e em atendimento no HRO.

De pacientes de outras cidades, quatro pacientes estão internados em Chapecó, nenhum caso confirmado e um caso descartado.

Ambulatórios de campanha

Na quarta-feira (25), foram 30 atendimentos, sendo 25 adultos e 5 crianças. Na segunda-feira (23), primeiro de dia de operação do ambulatório, foram 42 atendimentos; já na terça o número foi de 51 pessoas que procuraram atendimento no local.

Achatando a curva

Durante a coletiva, o prefeito de Chapecó, Luciano Buligon, destacou que a curva de crescimento dos casos de coronavírus em Chapecó está dentro dos parametros e da capacidade de absorção do sistema de saúde público e privado da cidade, resultado das ações adotadas na cidade e no estado, com as medidas de restrição de circulação e isolamento social.

"Também temos a noticia da chegada de novos respiradores para a implantação de mais leitos de UTI no Hospital Regional do Oeste", disse, enfatizando que deve acontecer ainda nesta semana.

Realização dos exames

Sobre as coletas para realização de exames em pacientes suspeitos de coronavírus, a coordenadora da Vigilância Epidemiológica de Chapecó, Diane Negri, explica que a metologia das coletas segue as orientações da Secretaria de Saúde. "Não temos ainda os testes rápidos. Hoje, a testagem é feita somente em pacientes internados com Sindrome Respiratória Aguda Grave, também para profissionais da saúde, desde que apresentem sintomas; gestantes que estejam internadas com sintomas da doença e os recém-nascidos de mulheres positivadas para coronavírus", detalhou.

"Nos preparamos para uma guerra", diz infectologista

Sobre a preparação de Chapecó para atender pacientes suspeitos ou confirmados para coronavírus, o médico infectologista, Hugo Noal, que a cidade está bem organizada. "Nos preparamos para uma guerra e fizemos isso bem e com uma linha de assistência montada. Conforme os números mostram, conseguimos uma estabilização no número de casos em Chapecó.

Segundo Noal, a situação da cidade hoje é de tranquilidade. "O sistema está preparado e os números se mantiveram em patamar aceitável, sem casos de gravidade maior", destacou.

Ele reforçou que hoje a preocupação é que, de acordo com os critérios estipulados, os pacientes com Sindrome Respiratória Aguda Grave - que incluem outras doenças que não o coronavírus - poderão entrar nas unidades como casos suspeitos e ficarão hospitalizadas na unidade de Covid-19 do hospital. "Nossa preocupação é não misturar os casos e ter métodos e diagnósticos rápidos para separar quem tem a doença de quem não tem", reforçou.

Exames para identificar o coronavírus

Questionada sobre a disponibilizade de exames para identificação do coronavírus em laboratórios particulares, a coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Diane Negri, explicou que existem alguns laboratórios privados que também podem fazer o exame, alguns deles já são credenciados e que, nestes casos, não há necessidade de contraprova do Laboratório Central. Outros laboratórios, não autorizados, que fizerem o exame e a amostra der positivo, deverão encaminhar para o Lacen para confirmação ou não do resultado. 


HRO receberá cinco conjuntos para montar leitos de UTI

O Hospital Regional do Oeste está recebendo cinco novos conjuntos para montar leitos para atender pacientes em situação grave por conta do coronavírus. A informação é do médico infectologista, Hugo Noal, durante coletiva à imprensa na manhã desta quinta-feira (26), na Prefeitura de Chapecó.

Segundo Noal, além destes cinco, outras duas unidades para suporte avançado foram montadas na emergência do HRO, e que o hospital segue em tratativas com o governo de SC para credenciamento da UTI do novo prédio do hospital. "Estamos fazendo os tramites para isso. Porque além dos materiais, precisamos de recursos humanos para fazer um atendimento qualificado", explicou.

O médico enfatizou ainda que esse credenciamento será um grande ganho para a região, porque além de qualificar o trabalho, dará ao HRO uma folga para gerenciar melhor as demandas graves.



DEIXE SEU COMENTÁRIO

Governo do Estado registra a segunda morte pelo novo coronavírus em Santa Catarina
Ministérios vão agir de forma integrada durante a crise do novo coronavírus
Casos de coronavírus sobem para 219 em Santa Catarina
Com escolas em quarentena, Startup leva simulado do ENEM on-line a estudantes
Senado aprova benefício de R$ 600 a autônomos e informais
Câmara Municipal de Chapecó realiza sessão ordinária virtual
Centro de Triagem para pacientes com sistemas respiratórios já funciona em São Miguel do Oeste
Como se comportar nas compras para diminuir risco de contrair o novo coronavírus
Sobe para 159 o número de mortes por causa do coronavírus no Brasil
Senai oferece 100 mil vagas gratuitas em cursos à distância durante pandemia do coronavírus